Home / Temas / Feminismo / 8 de março: mulheres sairão às ruas contra a reforma da previdência e exigem eleições diretas já

8 de março: mulheres sairão às ruas contra a reforma da previdência e exigem eleições diretas já

mulheres ds 2Neste ano, as movimentações para o 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres, começam embaladas pelas comemorações do centenário da greve das operárias russas, que deu início às mobilizações para a Revolução Russa (1917), e pelo apoio ao chamado para uma greve internacional das mulheres.

De norte a sul do país, as mulheres sairão às ruas neste 8 de março, iniciando uma jornada contra os desmonte das políticas sociais promovido pelo governo golpista de Michel Temer e reivindicando que nenhum direito conquistado nos últimos anos seja retirado.

“No Brasil nossa prioridade será a luta contra a reforma da previdência, por uma vida sem violência e que garanta a autonomia e a vida das mulheres e, por isso, a luta pela descriminalização e legalização do aborto. Nesse 8 de março nossa voz ecoará por todos os cantos: Aposentadoria Fica, Temer sai! Diretas Já!”, afirma Nalu Faria da Marcha Mundial das Mulheres.

De fato, a ameaça mais recente de retirada de direitos é a proposta de Reforma da Previdência. As novas regras apresentadas pelo governo recairiam de forma cruel sobre as mulheres, pois desconsideram toda a sobrecarga de trabalho e responsabilidades historicamente atribuída a elas. O modelo apresentado pelos golpistas aprofunda ainda mais as desigualdades.

Com batuques, palavras de ordem, cores e irreverência, a mobilização deve durar por todo o mês de março. Em muitos lugares, a mulherada realiza diversas atividades e deve se somar ao calendário de lutas da Frente Brasil Popular. Confira a agenda de mobilizações para o 08 de março!

SÃO PAULO
Em São Paulo, as mulheres dizem: Aposentadoria fica, Temer sai! Paramos pela vida das mulheres. Denunciam ainda a violência sexista e reivindicam a legalização do aborto e o Fora Temer! Na capital paulista, as mulheres estarão reunidas na Praça da Sé, no centro da cidade, a partir das 15h, para um grande ato público, com a presença de militantes de Guarulhos, ABC, Registro, entre outras cidades. Em Campinas, a concentração será no Largo do Rosário, a partir das 16h, em marcha contra a violência sexista e em memória às mulheres que foram assassinadas em janeiro deste ano.

RIO GRANDE DO SUL
No Rio Grande do Sul, as mulheres estão na luta também contra o governo estadual que tem empreendido uma agenda de privatizações e extinção de políticas públicas. Em Porto Alegre, as marchantes se encontrarão às 5h30 da manhã na Ponte do Guaíba, onde seguem em ato em frente ao INSS. Haverá ainda manifestações em Caxias do Sul, com concentração às 10h, na Praça Dante Alighieri, e em Bagé, a partir das 17h, na Praça do Coreto.

PERNAMBUCO
Em Recife, com o lema “As mulheres vão parar”, as mobilizações têm o objetivo de dialogar com a sociedade a partir de cinco eixos: denúncia ao racismo, pelo fim de todas as formas de violência contra as mulheres, pela dignidade das mulheres encarceradas, pela legalização do aborto e contra a reforma da previdência proposta pelo governo golpista. Para tanto, as mulheres estão sendo convocadas para se concentrarem às 14h no Parque 13 de Maio, de onde sairão em caminhada até a Praça da Democracia (Praça do Derby). Em Caruaru, as mulheres se concentram às 8h no Grande Hotel (Avenida Rio Branco, 365, centro) para o ato: “É pela vida das mulheres: não à reforma da previdência”. Além disso, acontecerão diversas movimentações durante o dia: atividade territorial na zona rural, diálogo com mulheres na feira da sulanca e uma aula pública sobre os impactos da reforma da previdência na vida das mulheres.

RIO GRANDE DO NORTE
Em Natal (RN), uma caravana da Marcha Mundial das Mulheres sairá às 7h30 do IFRN central para debater a questão da previdência e outros assuntos em três comunidades da região. Depois, as militantes se juntam ao ato público que ocorrerá em frente ao INSS (Rua Apodi), às 15h. Em Mossoró (RN), as mulheres da Marcha estão unificadas com as mulheres do MST, CUT e Frente Brasil Popular com a chamada: “#8deMarço Aposentadoria fica, Temer sai! Mulheres na luta! Diretas já!”. A concentração será às 14h em frente ao prédio do INSS com oficinas de batuque e cartazes. De lá, mil mulheres sairão pelas ruas do centro de Mossoró realizando intervenções em alguns locais.

MATO GROSSO
Em Amambai, no dia 08 de março, à tarde, as militantes da Marcha Mundial das Mulheres realizam roda de conversa na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Já em Campo Grande, tem batucada e panfletagem feminista, a partir das 15h, na Praça Ary Coelho. Em Dourados,  o ato público será na Praça Antônio João, a partir das 15h. As mulheres da Marcha e do Movimento Popular de Mulheres saem em passeata sobre o mote “A reforma da previdência também é uma violência”. Em Nova Andradina, haverá intervenção feminista e panfletagem, a partir das 9h30, no Antônio Joaquim de Moura Andrade, em frente ao Museu Municipal.

DISTRITO FEDERAL
As mulheres do DF e do entorno vão parar com o mote “Nem uma a menos! Pela vida das mulheres e pelo bem viver!”. A concentração do ato será no Museu das República, às 16h.

RIO DE JANEIRO
O ato unificado se concentra a partir das 16h na Candelária e segue em caminhada até a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. As mulheres pautarão a greve internacional, com foco na critica à reforma da previdência e trabalhista.

MINAS GERAIS
Em Belo Horizonte, as atividades começam ainda no dia 07 de março com uma série de rodas de conversa e oficinas. No dia 08, a concentração será na Assembleia Legislativa, a partir das 9h. Em Juiz de Fora, haverá uma grande manifestação, com concentração na Praça da Estação às 17h. Em seguida, haverá atividades culturais na Praça João Pessoa, em frente ao Cine Theatro Central, às 19h.

ALAGOAS
Em Maceió, a manifestação sairá de dois pontos do centro da cidade: do Antigo Produban, centro de capital alagoana, a partir das 8h30 e a na Praça Sinimbu, a partir das 9h. A partir das 10h, as mulheres se unificam, fazendo uma caminhada pelas ruas do centro de Maceió terminando em frente à Gerência Executiva do INSS.

CEARÁ
No dia 7 de março, as mulheres realizam o ato em Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza. A partir das 8h, as mulheres estarão concentradas na praça da Igreja Matriz e seguem em caminhada pelo centro comercial da cidade, encerrando com um ato na Câmara de Vereadores. Já na capital cearense, o ato unificado terá sua concentração no dia 8 às 8h, na Praça da Imprensa. No Ceará as mulheres vão parar contra a reforma da previdência, contra o racismo, pelo fim da violência contra as mulheres e pelo direito aos aborto legal e seguro!

TOCANTINS
As Mulheres do campo, das águas, das florestas e da cidade marcham juntas contra a Reforma da Previdência. A concentração será na Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins, às 8h30.

AMAZONAS
Na madrugada do dia 08, as mulheres de Manaus estarão concentradas nas ruas que dão acesso às fábricas do Distrito Industrial. O objetivo é dialogar com as trabalhadoras da região que correspondem a 50% da mão de obra do local. À tarde, a partir das 15h30, as mulheres se concentram na Praça da Saudade, no Centro, para o ato público “Nenhuma a menos, nenhum direito a menos”. Já em Parintins, de 8 a 10 de março, será realizada a I Caravana Amazonense de Bem Viver. A atividade vai reunir mulheres do Amazonas para discutir a agroecologia na perspectiva de luta e resistência feminista contra o modelo capitalista nas formas de exploração do meio ambiente e seus impactos nocivos à produção de alimentos.

***

A luta das mulheres segue para além do mês de março, em uma jornada de lutas intensa e diária para barrar a reforma da previdência. Acompanhe a Marcha Mundial das Mulheres nas redes e me mobilize conosco para além do 8 de março!

MMM Nacional
https://www.facebook.com/marchamundialdasmulheresbrasil
www.marchamundialdasmulheres.org.br
marchamulheres@sof.org.br

MMM Bahia – https://www.facebook.com/mmmbahia/

MMM Santa Catarina – https://www.facebook.com/marchamundialsc

MMM Distrito Federal – https://www.facebook.com/Marcha-Mundial-das-Mulheres-DF-509783469060676/

MMM Ceará – https://www.facebook.com/MarchaMundialDasMulheresDoCeara

MMM Maranhão – https://www.facebook.com/Marcha-Mundial-das-Mulheres-Maranhão-602391713197160

MMM Natal (RN) – https://www.facebook.com/nucleoameliasmmm

MMM Sergipe – https://www.facebook.com/marchamundialdasmulheressergipe

MMM Centro-Oeste – https://www.facebook.com/marchamundialdasmulherescentrooeste

MMM Minas Gerais – https://www.facebook.com/MarchaMundialdasMulheresMG/

MMM Pernambuco – https://www.facebook.com/mmmpe

MMM Palmas (TO) – https://www.facebook.com/Marcha-Mundial-das-Mulheres-Palmas-1582045135421462/

MMM Alagoas – https://www.facebook.com/Marcha-Mundial-das-Mulheres-Alagoas-564228153614369/

MMM Espírito Santo – https://www.facebook.com/Marcha-Mundial-das-Mulheres-ES-218936874971150/

MMM Mato Grosso do Sul – https://www.facebook.com/marchamundialdasmulheresms

MMM Paraíba – https://www.facebook.com/mulheresemmarchapb

MMM Rio de Janeiro – https://www.facebook.com/marcha.mundialrio?ref=hl

MMM Rio Grande do Sul – https://www.facebook.com/MarchaMundialRS

Confirme presença nos eventos do 8 de março pelo Brasil:

FORTALEZA (CE) – https://www.facebook.com/events/1322005771190756/

RECIFE (PE) – https://www.facebook.com/events/613485845509063/

SÃO PAULO – https://www.facebook.com/events/383261725378876/

CARUARU (PE) – https://www.facebook.com/events/101902050341084/

MOSSORÓ (RN) – https://www.facebook.com/events/1732331480411890/

NATAL (RN) –  https://www.facebook.com/events/187513498403232/

BELO HORIZONTE (MG) – https://www.facebook.com/events/255700314841545/permalink/256047618140148/

JUIZ DE FORA (MG) – https://www.facebook.com/events/218185811919102/

PALMAS (TO) – https://www.facebook.com/events/417463218597063/

RIO DE JANEIRO – https://www.facebook.com/events/1867645673447080/

Veja também

Ato em SP contra reformas de Temer abre caminho para greve geral do dia 28

Manifestação com vistas à derrubada das propostas contra os direitos dos trabalhadores tem participação de 70 mil pessoas na capital paulista."O apogeu dessa mobilização vai ser a greve geral no dia 28", diz Guilherme Boulos

Comente com o Facebook