Home / Conteúdos / Artigos / Alterada programação da II Marcha pela valorização do Salário Mínimo

Alterada programação da II Marcha pela valorização do Salário Mínimo

Alterada programação da II Marcha pela valorização do Salário Mínimo

Com a confirmação da audiências com os Ministros para o dia 29/11 às 17 horas, a CUT e as demais Centrais Sindicais envolvidas com o evento, resolveram suprimir, da programação da mobilização, o ato político previsto para o dia 30/11 que será realizado no dia 29 às 19h. Clique em saiba mais para ver a íntegra da programação.

Do ponto de vista da CUT, sem a agenda da quarta-feira com os ministros, a concentração da atividade em um único dia significa otimizar esforços e facilitar a mobilização nos Estados e ramos.

A II Marcha vai acontecer em um momento que, se não o mais difícil, é seguramente o mais complexo que nós já experimentamos em nossos 22 anos de militância cutista. É um momento em que as forças de direita tentam jogar as representações dos trabalhadores – tanto sindicais quanto políticas – na defensiva. E isso reveste nossa Marcha de uma característica importante. Mais que outra, trata-se de uma oportunidade muito especial de mostrar nossa cara, marcar posição, reafirmar nossa alma combativa.

Em 2004, nossa mobilização garantiu aumento real para o mínimo, superior ao previsto pelos tecnocratas da política econômica. Se repetirmos o sucesso, reafirmaremos nossa máxima de que é preciso pressionar o governo federal a pautar-se pelos movimentos sociais, a trafegar pela esquerda e a se comprometer com uma política de justiça social. Acumularemos força para continuarmos nessa luta.

Nós cutistas, temos determinação própria, e a partir dela construímos propostas como as que levaremos à Brasília nos próximos dias 28, 29 e 30. As mesmas que já defendemos durante nossa Ocupação Pacífica do Congresso Nacional, realizada em 19 de outubro, e que estão contidas na Agenda dos Trabalhadores, cuja íntegra está em nossa página www.cut.org.br.

Portanto, companheiros e companheiras, mobilizem suas entidades e organizem grandes delegações para tomarmos Brasília. Integrem os veículos de comunicação (páginas na internet, jornais, revistas, boletins) ao nosso esforço. Debatam a participação de todos(as) nas assembléias e nos locais de trabalho. Procurem envolver assessores(as) e jornalistas das entidades no processo. Nossa mensagem de mudança contida na II Marcha Nacional do Salário Mínimo tem consistência e paixão suficientes para chegar aos ouvidos de toda a sociedade. Basta usarmos o que já temos à mão.

Há idéias já consolidadas como, por exemplo, a construção de uma escultura a ser erguida na Esplanada em homenagem ao(à) trabalhador(a) brasileiro. Os companheiros da construção civil usarão capacetes e outros equipamentos de segurança durante o ato. Movidos pelo mesmo desejo de marcar suas identidades durante a Marcha, outros ramos estudam soluções criativas.

Precisamos receber informações dos estados que contarão com a mobilização da CSD. Enviem para o endereçocsd@csd.org.br o número de ônibus que serão mobilizados e de quais sindicatos. Vamos mostrar força política nesta que é a mais importante agenda do sindicalismo combativo do nosso país.

marcha01PROGRAMAÇÃO DO EVENTO
Dia 28/11, segunda-feira:
¨      deslocamentos até BRASÍLIA
Dia 29/11, terça-feira:
¨ 8hs: concentração e início da II Marcha em Candangolândia, distante 14,5 km da Esplanada.
¨ 15hs: Chegada na Esplanda
¨ 17hs: Audiência Especial com 5 Ministros (Casa Civil, Fazenda, Planejamento, Trabalho e da Coordenação Política)
¨ 17hs: Panfletagem na esplana
¨ 19hs: Ato Político na Esplanada
¨ 21hs: Abraço ao Congresso Nacional e encerramento da atividade
Dia 30/11, quarta-feira:
¨ Agenda com Presidente da Câmara e do Senado a ser coberta apenas por Comissão de representantes das Centrais.

Fonte: baseado em comunicação interna da Secretaria Geral da CUT para as entidades da base.

Veja também

Lula: Quero andar pelo País para mexer com consciência do povo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou, nesta quinta-feira (17), na Bahia, a jornada que fará pelo Nordeste do Brasil. Em Salvador, ele deu início ao projeto Lula pelo Brasil, que percorrerá 25 cidades, em 20 dias. Segundo o presidente de honra do PT, a caravana terá como objetivo “mexer com a consciência do povo brasileiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook