Home / Conteúdos / Artigos / CSD define por integração orgânica à DS

CSD define por integração orgânica à DS

O grupo Construção: Socialismo e Democracia (CSD) atua no PT do Distrito Federal, dele faz parte a Deputada Distrital e candidata a governadora Arlete Sampaio. A partir de uma atuação conjunta conosco nos espaços partidários e da experiência de construção de um campo comum no PT o grupo resolveu “integrar-se  ainda mais orgânicamente ao processo de constituição de uma tendência tendo como núcleo a DS” e “autorizar que os integrantes da coordenação da CSD que voluntária e individualmente aceitem, possam a partir desta plenária integrar-se formalmente à DS”. Veja a íntegra da Resolução adotada no sábado, dia 11.

RESOLUÇÃO  POLÍTICA

O agrupamento que se constituiu em Brasília e que se denomina Construção : Socialismo e Democracia, veio se afirmando no Distrito Federal, tendo experimentado um crescimento e uma maior consolidação nos últimos quatro anos, em torno do mandato da Deputada Arlete Sampaio. Seu grande mérito foi, justamente, ter ultrapassado a dimensão de uma extensão do mandato para se transformar num grupo político. Mesmo diverso, sem a necessária homogeneidade  política, mesmo sem todos os investimentos previstos em formação política, a CSD tem cumprido um importante papel no PT-DF, na CLDF, no movimento sindical e na aglutinação de outros setores da esquerda do PT-DF.

Durante a preparação do PED, nos articulamos de maneira mais orgânica em torno da Chapa “Coragem de Mudar”, encabeçada pelo companheiro Raul Pont, políticamente dirigida pela tendência Democracia Socialista.
Posteriormente, por unanimidade, decidimos participar da proposta feita pela DS, no sentido de construirmos um novo campo político no Partido, visando à formação de uma tendência mais ampla, que agrupasse diversos grupos regionais, como o nosso.

No momento em que iniciamos a preparação do III Congresso do PT, mais do que nunca torna-se vital a nossa organização integrada a um campo político nacional.

Neste sentido, a plenária da CSD, reunida em 11 de novembro de 2006, com a presença do dirigente nacional da DS, Joaquim Soriano, decide:

1. Integrar-se  ainda mais orgânicamente ao processo de constituição de uma tendência tendo como núcleo a DS;

2. Envidar todos os esforços para trazer para este campo outros agrupamentos do DF, em particular o MRS e o Deputado Paulo Tadeu, assim como estreitar relações com o agrupamento em torno do Deputado Chico Leite,  na perspectiva de, caso venha a se tornar possível, também integrá-lo neste processo;

3. Autorizar que os integrantes da coordenação da CSD que voluntária e individualmente aceitem, possam a partir desta plenária integrar-se formalmente à DS, para assim, trabalhando de forma organizada, contribuir para a constituição definitiva da nossa tendência política, capitaneada pela Democracia Socialista;

4. Organizar uma agenda de debates que politicamente viabilize a plena integração dos membros da CSD a esta proposta.

Brasília, 11 de novembro de 2006
Construção: Socialismo e Democracia.

Veja também

Lula: Quero andar pelo País para mexer com consciência do povo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou, nesta quinta-feira (17), na Bahia, a jornada que fará pelo Nordeste do Brasil. Em Salvador, ele deu início ao projeto Lula pelo Brasil, que percorrerá 25 cidades, em 20 dias. Segundo o presidente de honra do PT, a caravana terá como objetivo “mexer com a consciência do povo brasileiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook