Home / Temas / Brasil / CUT realiza seminário sobre reforma tributária

CUT realiza seminário sobre reforma tributária

Desejando a participação de seus dirigentes nesse processo, a CUT convoca as entidades e ramos para inscreverem-se na atividade. Para tanto, baixe o formulário disponível no sítio eletrônico da CUT e depois o envie, devidamente preenchido, para o endereço cut@cut.org.br.

O seminário Tributos e Desenvolvimento: Perspectivas para o Trabalho e a Distribuição de Renda será realizado em Brasília, com a participação de entidades sindicais filiadas, acadêmicos e pesquisadores, parlamentares e lideranças sindicais de outros países onde, diferentemente do Brasil, a estrutura tributária é progressiva, priorizando a taxação sobre a renda e a propriedade em lugar de taxar o consumo. A taxação sobre o consumo, como dominante em nosso País, está na raiz dos nossos males tributários, pois faz com que os mais pobres paguem mais impostos, enquanto os mais ricos paguem menos.

O evento faz parte da Jornada pelo Desenvolvimento com Distribuição de Renda e Valorização do TrabalhoObjetivo:aprofundar o debate e visibilizar as propostas da CUT sobre a estrutura tributária brasileira, contidas na Plataforma da CUT, que buscam a unidade e coerência entre a política econômica e a opção de desenvolvimento de caráter sustentável, democrático e popular, com novo reposicionamento público do Estado.

Conheça a programação:

Dia 21, segunda-feira

15h00 – Mesa Inicial: Tributos, Trabalho e Desenvolvimento

Anselmo Luiz dos Santos – CESIT
Evilásio Salvador –Unb

Dia 22, terça-feira

09h30 – Mesa: Experiências internacionais de Sistema Tributário

Klaus Beck– DGB Alemanha

11h00 -Mesa: Desafios para uma Reforma Tributária no Brasil

Márcio Pochmann – Presidente IPEA
Cláudio  Puty – Dep. Federal PT
Pedro Delarue Tolentino – Presidente SINDFISCO Nacional
Nelson Barbosa – Sec. Executivo Min. Fazenda
Clemente Ganz Lúcio – DIEESE

15h30 – Estratégia e Ações da CUT

17h30 – Encerramento

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook