Home / Temas / Brasil / Democracia Socialista: Na luta pela cidadania LGBT

Democracia Socialista: Na luta pela cidadania LGBT

Reafirmamos o compromisso do posicionamento público da nossa militância no fortalecimento dos direitos LGBT, priorizando ações afirmativas. Nesse sentido, apoiamos: a aprovação do Projeto de Lei da Câmara nº. 122/2006, que proíbe e pune a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero; a União Civil entre homoafetivos/as; a consolidação de políticas públicas de Estado para a população LGBT; as Paradas, criticando veemente a apropriação do mercado em relação ao segmento e campanhas de combate a Lesbofobia, Homofobia e Transfobia.

A Democracia Socialista deve ter como diretriz que seus/suas parlamentares tenham iniciativas legislativas favoráveis aos direitos LGBT. E na organização partidária, a DS repudia toda e qualquer forma de opressão, repressão e sexismo contra a militância homo/les/transafetiva. Dessa forma, avançamos na construção de uma sociedade mais humana, justa e igualitária.

Coordenação Nacional da Democracia Socialista, 06 de junho de 2011.

Veja também

A ideologia do não dito | Arlete Sampaio

Por trás do apontamento de ideologias falsificadas, da tentativa de revisar e negar a nossa história, está a ideologia do capital que é antipovo, que atenta contra a soberania do Brasil e os interesses populares. A ideologia do capital é a não dita, porque não pode ser dita e sustentada para os fins que os ocupantes do poder querem, que é a hegemonia das ideias, o apoio popular. A moda da invencionice de ideologias esconde a verdadeira ideologia que pauta o governo Bolsonaro: a do capital que é cruel e danosa com o povo brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook