Home / Conteúdos / Artigos / Dr. Rosinha deixa UTI e já caminha pelo hospital

Dr. Rosinha deixa UTI e já caminha pelo hospital

“Meu lugar é na rua. Estou quase pronto para voltar ao trabalho”, afirma o deputado federal petista, que já se alimenta e conversa normalmente

O deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR), 55, deixou ontem (20/7) ao meio-dia a UTI (unidade de terapia intensiva) do Hospital Santa Cruz, em Curitiba.

Dr. Rosinha está internado desde a última segunda-feira (17/7), quando foi submetido a uma cirurgia cardíaca, em decorrência de duas obstruções nas artérias coronárias. Foram feitas uma ponte de safena e outra mamária no coração do parlamentar.

O deputado petista já está se alimenta e conversa normalmente. Nesta sexta-feira (21/7), tomou banho sozinho e caminhou pelos corredores do hospital. “Meu lugar é na rua. Estou quase pronto para voltar ao trabalho”, afirma Dr. Rosinha. “Se dependesse de mim, já estaria presente na festa de lançamento da nossa campanha, neste fim de semana.”

Está marcada para a noite deste sábado (22/7), a partir das 20 horas, a festa de lançamento da campanha de Dr. Rosinha. A festa acontece na Sociedade Universal, localizada na rua Comendador Roseira, 206, bairro Prado Velho, em Curitiba. Os convites estão disponíveis no Comitê 1313, localizado na rua Nunes Machado, 26, e no próprio local do evento.

Os médicos devem discutir a alta hospitalar de Dr. Rosinha a partir da próxima segunda-feira (23/7). Por orientação médica e para que o deputado possa descansar, as visitas estão temporariamente proibidas.

Dr. Rosinha, que disputa a reeleição, obteve mais de 124 mil votos nas eleições de 2002. Foi o candidato mais votado do PT no Paraná. Médico pediatra e sanitarista, é secretário-geral da Comissão do Mercosul e um dos coordenadores, na área de saúde, do programa de governo da campanha de Lula à reeleição.

Tanto Flávio Arns, candidato do PT ao governo do Paraná, quanto Gleisi Hofmman, candidada petista ao Senado, devem comparecer à festa de lançamento da campanha de Dr. Rosinha. Os convites também podem ser obtidos pelos telefones (41) 3013.0943 ou 9925.1313.

 

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook