Home / Conteúdos / Notícias / Grupo de ultradireita usa gás lacrimogêneo para boicotar evento catalão em Madri

Grupo de ultradireita usa gás lacrimogêneo para boicotar evento catalão em Madri

1012535 (1)Do Opera Mundi

Um grupo de extrema-direita usou na última quarta-feira (11/09) bombas de gás lacrimogêneo para boicotar a celebração do Dia Nacional da Catalunha em Madri – a Diada. Cerca de 15 homens, alguns mascarados, invadiram um hotel na capital espanhola onde eram realizadas oficinas sobre o governo autônomo da Catalunha.

Os manifestantes de ultradireita traziam em mãos bandeiras da Espanha e gritavam palavras de ordem contra a emancipação catalunha. “Não nos engane: Catalunha é Espanha”, bradavam. O efeito do gás lacrimogênio fez com que algumas pessoas passassem mal. Veja aqui o vídeo da agressão. Entre as vítimas estão o senador Iñaki Anasagasti e o congressista Josep Sánchez Llibre. Ambos defendem que a Catalunha seja independente de Madrid.

O encontro fazia parte da comemoração do aniversário de 299 anos da perda de independência da Catalunha. Centenas de milhares de pessoas se reuniram ontem em toda a região para pedir que o governo espanhol reconheça sua autonomia. Os cerca de 400 mil catalães que se inscreveram para participar da comemoração, segundo a ANC (Assembleia Nacional Catalã), se deram as mãos às 17h14 do horário local, formando um cordão humano de 400 km, chamado de Via Catalana.

A hora da manifestação foi escolhida em referência ao dia 11 de setembro de 1714, quando o reino da Catalunha foi tomado pelas tropas franco-espanholas do rei Filipe V, na guerra de sucessão que também foi marcada pela cessão de Gibraltar aos britânicos.

Veja também

Feminismo de esquerda é tema de debate rumo ao encontro setorial de mulheres

Como parte de um processo coletivo e aberto de preparação para o Encontro Secretaria de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook