Home / Conteúdos / Artigos / João Pedro Thimoteo: Por um PT jovem, secundarista e socialista

João Pedro Thimoteo: Por um PT jovem, secundarista e socialista

estudantes-senado-02-780x440

O golpe que derrubou a presidenta Dilma vem impondo radicais retrocessos ao povo brasileiro e às conquistas dos últimos anos. A pauta neoliberal retira direitos dos trabalhadores, das mulheres, dos negros e negras, dos LGBTs, e de todas as minorias que vinham ascendendo socialmente desde a vitória do presidente Lula, em 2002.

Além disso, os direitos básicos como a educação, saúde, e moradia estão sendo desmontados pela pauta privatista e precarizadora. Como resposta a estes ataques, os estudantes secundaristas tem, desde o ano passado, protagonizado as lutas contra o golpe e contra as medidas autoritárias do governo golpista na educação.

Desde a oposição à MP da reforma do Ensino Médio até a luta contra o Escola Sem Partido, o que unifica as pautas estudantis é o lema “por mais democracia, dentro e fora das escolas”. A luta por uma escola democrática, justa, plural e solidárias vai contra tudo que Michel Temer e seus aliados pregam.

Cabe, então, ao Partido dos Trabalhadores fazer a voz dos estudantes ecoarem não só no parlamento, sindicatos, entidades estudantis e movimentos sociais, mas também nas estruturas partidárias. O exemplo dado pelos secundaristas deve ser tomado pelo partido: nenhum sossego ou qualquer tipo de conciliação com os golpistas.

Para que o PT mude de verdade, ele precisa rejuvenescer, retomar o ânimo juvenil que marcou os tempos de fundação do partido, e isto passa, essencialmente, pela retomada das lutas socialistas e democráticas. O PT só vai avançar quando a posição majoritária do partido for a luta pela emancipação total da classe trabalhadora e dos estudantes.

A mensagem dos estudantes é única: PT, nos ajude a te ajudar! Chega de conciliação com o golpismo, chega de direções descoladas da base. O partido precisa ser exemplo para o estilo de sociedade que queremos: radicalmente democrático e radicalmente popular.

Entre as tarefas principais do VI Congresso, portanto, está a de reconectar o PT à juventude que se levantou para combater o desmonte da educação, por uma sociedade democrática.

MUDA PT! Venceremos!

Por João Pedro Thimoteo, militante do PT e vice-presidente da Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro (Ames-RJ), para a a Tribuna de Debates do 6º Congresso.

 

Veja também

Eleições democráticas na Venezuela | Marcelo Uchôa

Com perplexidade o mundo vem assistindo a uma profunda transformação na geopolítica da América Latina …

Comente com o Facebook