Home / Conteúdos / Artigos / Leia nota de José Eduardo Cardozo

Leia nota de José Eduardo Cardozo

O deputado federal José Eduardo Cardozo, secretário-geral do PT e candidato a presidente do partido no último PED, representando a “Mensagem ao Partido”, escreveu uma nota agradecendo à militância do campo ao qual pertence e reafirmando as bandeiras que o levaram a, mais uma vez, candidatar-se. Elas continuam atuais e serão pauta da “Mensagem” ao longo dos próximos dois anos no interior do PT, em especial no 4º Congresso.

Companheiras e companheiros,

Nosso partido realizou uma importante mobilização com as eleições internas do PT, o PED. Mais de 500 mil filiados compareceram às urnas para escolher o novo presidente do nosso partido, numa demonstração de crença e força no PT. Força que queremos presente na grande disputa que se aproxima no ano que vem: a eleição à presidência do Brasil da nossa companheira Dilma Rousseff.

Nosso companheiro José Eduardo Dutra, a quem congratulo mais uma vez, foi eleito presidente do PT. E a hora é de união em torno de um projeto maior, a continuidade do governo Lula. Isso é essencial para os desafios que temos pela frente: conquistar um inédito terceiro mandato do PT na Presidência da República. Será uma grande e fundamental luta para a qual devemos nos preparar de modo unificado.

O PT cresceu muito e deve crescer ainda mais à luz dos sucessos do governo do presidente Lula. Participamos de uma grande experiência, com a qual temos de aprender. Somos um grande partido de massas, de caráter popular e com origem na classe trabalhadora, e isso é motivo de orgulho.

Defendi, em nome do movimento Mensagem ao Partido, que esse crescimento seja democrático e democratizado. Esse talvez seja o maior dos nossos desafios: construir um partido socialista de massas democrático! A participação deve ser um direito e uma condição para fazer valer a filiação. O militante deve ter liberdade e tomar suas decisões a partir de suas convicções.

Em todos os debates que participei, defendi a unidade do PT e o nosso pluralismo, pois sei e acredito que o militante do PT é o elemento transformador da sociedade; é ele quem fez a história do partido, que tem ideologia e acredita naquilo pelo que luta.

Defendo o socialismo democrático como horizonte do nosso programa de governo, sou contra o processo de filiação em massa e quero lutar pela mudança do estatuto do partido, fazendo com que o militante só tenha direito a voto depois de ter passado por um curso de formação política.

Apresentaremos essas propostas de programa e de organização partidária no 4º Congresso do PT, mas, acima de tudo, continuamos defendendo a unidade do nosso PT.

No PED, recebi mais de 80 mil votos para presidente. O movimento que represento – a Mensagem ao Partido – conquistou 3 vagas na Executiva Nacional, 13 no Diretório Nacional e 215 delegados e delegadas no 4º Congresso. Conquistamos hegemonia em diversos estados e crescemos com o partido.

Hoje somos a segunda força nacional no PT. Essa conquista representa o esforço militante de milhares de companheiras e companheiros do nosso movimento, aos quais saúdo vivamente e agradeço pelo apoio. Sigamos juntos!

José Eduardo Cardozo

Veja também

Carta ao povo brasileiro

Em texto enviado neste domingo (13) movimento reafirma convicção na inocência de Lula defende seu direito de concorrer às eleições presidenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook