Home / Conteúdos / Artigos / NÃO É JUSTIÇA, MAS JUSTIÇAMENTO! | Dr. Rosinha

NÃO É JUSTIÇA, MAS JUSTIÇAMENTO! | Dr. Rosinha

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro na data de hoje, SEM PROVAS, configura um ato de perseguição política, com a finalidade de tirá-lo de qualquer processo eleitoral.

A Lava Jato veio para isso: contribuir para o estado de exceção em que nos encontramos, para o impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, legítima e democraticamente eleita, para a retirada de direitos da população e para perseguir o companheiro Lula, que por seu governo, trajetória, lutas e conquistas, representa a esperança do povo brasileiro.

Tanto é assim que a própria Polícia Federal anunciou recentemente que houve recuo nessa operação. Claramente esse recuo se deu quando as denúncias e investigações começaram a apontar para partidos da base do governo, tucanos, para o próprio presidente ilegítimo, Michel Temer, e seus aliados no golpe de estado.

O que o juiz Sérgio Moro está fazendo com Lula não é justiça, mas justiçamento!

A militância do Partido dos Trabalhadores (PT), as forças de esquerda, os movimentos sociais e todo o povo que luta e que acredita na justiça social e na soberania popular precisam manifestar sua indignação e protestar contra essa condenação política, sem provas e sem lastro na verdade e no interesse público.

Todo apoio ao companheiro Lula!

Curitiba-PR, 12 de julho de 2017

Doutor Rosinha
Presidente do PT do Paraná

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Comente com o Facebook