Home / Conteúdos / Artigos / Resolução sobre PED Nacional

Resolução sobre PED Nacional

Coordenação Estadual da DS/CE

A Direção Estadual da DS – Ceará, reunida no dia 24 de março de 2005, aprovou a seguinte posição no que se refere a disputa do PED e encaminha a Direção Nacional da Democracia Socialista.

“Considerando que o PT é resultado de uma poderosa síntese. Nascido das assembléias operárias, das energias do sindicalismo combativo que derrotou o peleguismo, da vontade libertadora das comunidades eclesiais de base, da resistência das organizações de esquerda que mantiveram acesa a chama do socialismo no confronto com a ditadura militar. Ousamos lutar porque sabíamos que a necessária vitória só poderia ser obra dos próprios trabalhadores (as) e dos oprimidos.”

Seminário sobre os 25 anos do PT e rumos da esquerda,realizado em São Paulo no dia 20 de março

“Considerando que o Partido dos Trabalhadores é herdeiro e protagonista de grandes lutas do povo brasileiro, por liberdades democráticas, por soberania nacional e por igualdade social. Foi nessa condição que organizamos o PT, ajudamos a construir grandes movimentos e lutas político-sociais, disputamos eleições, exercemos mandatos legislativos e executivos. E, pela primeira vez na história do Brasil, elegemos o Presidente da República. Esta história e estas marcas, entretanto, não são indeléveis nem se reproduzem naturalmente.”

Carta aos Petistas e às Petistas – 2ª Edição

Considerando que se faz necessário apostarmos na nossa capacidade de debater e elaborar políticas e diretrizes para o PT. E nesse sentido, será fundamental apostarmos, cada vez mais na construção e fortalecimento de um bloco que reúna as correntes de esquerdas que atuam no interior do PT;

Considerando que o debate sobre o PED é um momento singular na disputa interna do partido e que desejamos participar enquanto corrente nacional sem qualquer divisão;

Isto posto, a Direção Estadual da DS no Ceará resolve:

A DS (Ceará) considera que as candidaturas dos Camaradas João Alfredo e Raul Pont são legitimas para realizarmos o debate na nossa Conferência Nacional e que a nossa posição seja definida em torno do nome que mais acumule politicamente para a DS;

A DS (Ceará) entende, ainda, que devemos inclusive conduzir tal debate buscando construir uma candidatura ao PED do PT nacional que melhor unifique o conjunto dos agrupamentos e das tendências da esquerda petista.

Fortaleza, 24 de março de 2005.

Voltar  [Link Indisponível] ao Caderno de Debates

 

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook