Home / Conteúdos / Artigos / Tarcísio lidera movimento para superação de crise cambial

Tarcísio lidera movimento para superação de crise cambial

Na próxima sexta-feira (02/03), a partir das 9h, na sede do Sindicado dos Trabalhadores do Calçado, em Sapiranga, integrantes da Federação dos Sapateiros do RS e do Sindicato de Máquinas e Implementos Agrícolas do RS estarão reunidos com o deputado federal Tarcísio Zimmermann para tratar sobre a crise cambial e os seus efeitos nos setores produtivos.

A iniciativa se integra à crescente mobilização que está ocorrendo no Estado e no País em função da desvalorização da moeda americana, o que tem comprometido o desempenho de diversos setores produtivos, especialmente o coureiro-calçadista e o de agronegócios na nossa região.

No Congresso Nacional, o deputado Tarcísio Zimmermann também está liderando a criação de uma Comissão Geral na Câmara de Deputados para tratar do tema. A formação da referida Comissão já conta com o comprometimento do próprio presidente do Legislativo, Arlindo Chinaglia, e com o apoio das lideranças de todos os partidos e de diversos deputados, devendo ser instalada o mais breve possível.

Com essa iniciativa, Tarcísio deu início a uma grande mobilização que envolve empresários, trabalhadores e parlamentares na luta pela recuperação dos setores produtivos. “Lamentavelmente, todo o esforço do Governo em relação ao PAC pode ser posto a perder, exatamente por causa da política monetária implantada pelo Banco Central. Uma Comissão Geral da Câmara de Deputados é a maneira mais forte que temos para pressionar o Governo a iniciar um processo urgente de mudanças na política cambial, pois estão em jogo milhares de empregos por todo o Brasil e a própria estabilidade econômica do País”, defende o deputado.

Veja também

A ditadura neoliberal e os caminhos para vencê-la | Juarez Guimarães

Em seu momento de menor legitimação e dificuldade de coordenação, a coalizão golpista trilha claramente o caminho da violência judicial contra Lula e, agora, militariza seus movimentos e instituições. O desafio em 2018 é produzir uma alternativa democrática, com unidade, força popular e capacidade política de vencer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook