Home / Conteúdos / Notícias / Tunísia tem greve geral em protesto contra morte de deputado

Tunísia tem greve geral em protesto contra morte de deputado

902414
Polícia tunisiana investiga assassinato de Mohamed Brahmi

Do site RFI

Todos os voos com destino a Tunísia ou saindo do país foram suspensos na última sexta-feira (26), devido a greve geral convocada no país, após o assassinato da principal voz da oposição, o deputado Mohamed Brahmi. O anúncio foi feito pelo órgão responsável pela aviação civil, em plena alta temporada de férias. As companhias aéreas vão remarcar os voos sem taxa suplementar.

O principal sindicato de trabalhadores da Tunísia, UGTT, anunciou um dia de paralisações contra o “terrorismo e a violência”, além da organização de um funeral nacional para Brahmi.

A notícia da morte do deputado no dia em que o país celebrava a festa nacional do 56ª aniversário da República levou os manifestantes às ruas do país, acusando o partido Ennahda. Na noite de quinta-feira, dezenas de pessoas foram dispersadas pela polícia com gás lacrimogêneo, em frente ao Ministério do Interior, na capital Tunis. Eles acusam o governo islamita de estar por trás da execução.

Esse é o segundo assassinato de um líder da oposição em menos de seis meses. Chokri Belaïd, figura importante da esquerda tunisiana, foi morto em fevereiro. França, Estados Unidos, Suiça, Argélia e o Parlamento Europeu denunciaram o assassinato, enquanto a ONU pediu um “investigação rápida e transparente” sobre o caso.

Eleito para a Assembleia Nacional Constituinte (ANC), Brahmi, de 58 anos, foi fundador e ex-secretário Movimento Popular Geral (Echaâb). Testemunhas disseram que ele foi baleado por dois homens em uma motocicleta enquanto descia do carro, na frente de sua casa.

Veja também

Estudantes em luta contra o desmonte da educação

Diretor de movimentos sociais da UNE e estudante de direito da UFRJ fala sobre a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook