Home / Conteúdos / Notícias / Ustra e Marival Chaves serão ouvidos pela Comissão da Verdade nesta sexta

Ustra e Marival Chaves serão ouvidos pela Comissão da Verdade nesta sexta

671899Do site da CNV

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) irá ouvir no próximo dia 10, durante tomada pública de depoimento, o coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-comandante do Destacamento de Operações de Informações do Centro de Operações de Defesa Interna do II Exército em São Paulo (DOI-CODI/SP) entre 1970 e 1974, e o ex-sargento Marival Chaves, que atuou na mesma instituição e que já prestou dois depoimentos espontâneos à CNV.

Veja o registro sobre o primeiro depoimento de Marival Chaves à CNV aqui

Os depoimentos serão tomados em auditório localizado no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, onde fica a sede da Comissão. Chaves e Ustra foram convocados pela CNV nos dias 25 e 26 de abril, respectivamente.

A convocação foi entregue em mãos pela Polícia Federal, e ambos os convocados assinaram confirmação de recebimento. A Comissão da Verdade já ouviu agentes da repressão que se ofereceram, foram convidados ou foram convocados a depor. Em fevereiro, a Comissão iniciou o uso de convocações.

Além de Chaves e Ustra, a CNV já convocou outros 15 agentes de repressão para prestar depoimento. Desse grupo, 11 já testemunharam e quatro não compareceram, dois deles por motivos de saúde. Um terceiro convocado faleceu e o quarto não foi localizado.

Marival Chaves e Carlos Ustra serão ouvidos dentro da linha de pesquisa dos grupos de trabalho sobre as Graves Violações de Direitos Humanos, como tortura, assassinato e desaparecimento forçado, cometidas por agentes do Estado ou pessoas a seu serviço entre 1946 e 1988.

Serviço

O quê: Tomada pública de depoimentos de agentes de repressão
Quando: 10/05/2013
Horário: 8h30 às 14h (O acesso será por ordem de chegada. Sujeito a lotação. Somente terão acesso ao auditório pessoas identificadas. A identificação será feita na Portaria 3 do edifício.)
Onde: Auditório GEPES
Endereço: Centro Cultural Banco do Brasil, Portaria 4, 1º andar, portão ao lado do Pavilhão de Vidro. SCES, Trecho 2, Lote 22 – Brasília – DF.

Veja também

Juntos com Rossetto pelo Rio Grande

No final da década de 1990, nos disseram que as políticas “modernizantes” do neoliberalismo seriam …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook