Home / Conteúdos / Notícias / 25/11: Dia Latino Americano e Caribenho de Combate à Violência Contra a Mulher

25/11: Dia Latino Americano e Caribenho de Combate à Violência Contra a Mulher

1138037O dia 25 de novembro marca o Dia Latino Americano e Caribenho de Combate à Violência Contra a Mulher. Para marcar a data, a Marcha Mundial da Mulheres prepara uma série de atividades para discutir o tema e buscar soluções para a questão.

A data é lembrada devido ao brutal assassinato das irmãs Patria, Minerva e Maria Teresa Mirabal, durante a ditadura de Rafael Leónidas Trujillo, na República Dominicana, em 1960, depois de uma série de perseguições políticas contra o ativismo político que realizavam naquele país. As irmãs Mirabal lutavam contra a ditadura nos países em que o papel da mulher era de submissão e exclusão.

Dois atos estão marcados para acontecer em São Paulo. No próprio dia 25 será realizado o “Ato Basta de violência contra as mulheres – O machismo mata!”, às 16h, na Rua Sabbado D’Angelo, n.o 42, próximo ao Parque de diversões Itaquera.

O segundo acontece no dia 28 de novembro, no Plenário José Bonifácio, da Assembleia Legislativa de São Paulo, onde vai acontecer a Audiência Popular Devolutiva da CPMI da Violência contra a mulher. Durante a audiência os movimentos vão cobrar do governo estadual a implantação das recomendações feitas pelo relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Violência Contra a Mulher, instalada em março de 2012.

Veja também

Manifesto Fora Bolsonaro é lançado e já tem mais de 7 mil assinaturas

Dirigentes partidários e militantes do Partido dos Trabalhadores lançaram em plenária virtual o manifesto "Em defesa da vida, Fora Bolsonaro". O documento defende um fim democrático ao governo Bolsonaro, com substituição por uma alternativa democrática e popular capaz de aplicar um programa de reconstrução nacional que rompa com o neoliberalismo. Em menos de 24 horas o manifesto já alcançou mais de 7 mil assinaturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook