Home / Conteúdos / Artigos / 2º turno: virada a favor do povo | Democracia Socialista

2º turno: virada a favor do povo | Democracia Socialista

A esquerda brasileira estará presente, no próximo dia 29, em várias disputas de segundo turno pelo Brasil. Com o naufrágio da extrema direita no primeiro turno, a maioria das disputas se dará contra a direita neoliberal que, após dirigir o golpe de 2016 e contribuir para a vitória de Bolsonaro em 2018, tenta constituir uma “alternativa” que mantenha o programa ultraneoliberal com um falso verniz democrático.

É um momento importante para afirmarmos a centralidade da defesa da democracia e da participação popular, da soberania nacional, do SUS e dos serviços públicos de qualidade para todos, acumulando forças em torno de uma agenda de universalização de direitos e em defesa da vida, confrontando abertamente a agenda de morte do neoliberalismo golpista – seja a sua versão autoritária e radical, seja a centro-direita que dá sustentação ao governo Bolsonaro, mas vende ilusões de moderação e urbanidade.

O segundo turno é um momento importante para o PT manter a coerência e os acúmulos construídos ao longo da disputa do primeiro turno: fizemos firme oposição ao governo Bolsonaro, resgatamos o legado das experiências de governo petistas, mostramos com firmeza que o nosso lado é o dos mais pobres, dos trabalhadores e trabalhadoras, negros, indígenas, LGBTs, mulheres e jovens que sofrem cotidianamente com a exploração capitalista, o racismo, o machismo e a homofobia. Estamos com Boulos, Manuela, Marília, Edmilson, Margarida, Zé Neto, Marília, Coser, Elói, Pepe, Filippi, Gomide, Célia, Ivan, Zé Raimundo, Dimas, Marcelo, Sarto, Edvaldo para derrotar os algozes do povo brasileiro.

A nota política aprovada pela direção nacional do PT é positiva e orienta a militância a engajar-se nas disputas onde a esquerda se faz presente. Mas é preciso aproveitar este momento para retomar a construção de uma ampla frente de esquerda que se constitua como uma alternativa estratégica, nitidamente antineoliberal, radicalmente democrática e popular, enraizada nos movimentos sociais e organizada em torno de uma síntese programática que oriente a reconstrução do Brasil, hoje destruído pela direita. Vamos derrotar Bolsonaro e seus aliados! Viva a luta popular, viva a esquerda e a democracia!

 

Veja também

Em briga de marido e mulher a gente disca 180 | Pâmela Layla

Os dados nos mostram que 42% dessas mulheres sofreram agressões DENTRO DE CASA por seus …

Comente com o Facebook