Home / Conteúdos / Artigos / Coragem de Mudar e Raul Pont

Coragem de Mudar e Raul Pont

 

Coragem de Mudar e Raul PontNo dia 18 de setembro acontece o Processo de Eleições Diretas do PT. Para os filiados e filiadas, será a oportunidade de redefinir os rumos do partido. Em meio a uma crise sem precedentes, só a energia militante pode dar força às mudanças necessárias. A atual direção levou o partido à essa crise, omitindo negócios feitos em nome do próprio PT. A democracia foi sufocada, e atualmente são as reuniões do grupo pretensamente majoritário que decidem os rumos do partido, sobrepondo as legítimas instâncias partidárias. É nesse contexto que acontece o PED. É nesse contexto que temos que batalhar por uma nova direção.

A luta pelo PT é a defesa de um patrimônio histórico do povo brasileiro, que está muito acima da atuação medíocre da maioria que atualmente dirigente o partido. O PT foi parte fundamental da história de redemocratização do país, apresentou novas práticas de democracia participativa e conseguiu firmar a ética como uma referência para a política brasileira. É justamente nesse momento de ações contraditórias com esse patrimônio dentro do próprio partido que temos que buscar referência em sua militância e sua história para traçar um outro futuro.

E por que Raul?

Nesse cenário de crise, não há saídas individuais ou messiânicas. Há, isto sim, a necessidade de uma direção que dê conta de fazer confluir a energia dos militantes, mulheres e homens que lutam cotidianamente pelo partido e por suas bandeiras históricas. O partido precisa mudar internamente, mas precisa também adotar posições que sejam coerentes com seu programa, que o coloque em defesa das causas populares e que aponte um novo rumo para o governo. No site da campanha de Raul Pont estão as dez razões principais (entre as várias) pelas quais acreditamos que Raul Pont e a chapa Coragem de Mudar – Participação popular e socialismo sejam a melhor opção para estar à frente do partido nesta conjuntura.

– 10 razões para votar Coragem de Mudar e Raul Pont

Veja também

Previdência pública: o tesouro que os bancos lutam por abocanhar! | Claudio Puty

As pressões do mercado pela diminuição dos gastos sociais em prol do pagamento de juros da dívida pública voltam agora com as propostas de Bolsonaro e Paulo Guedes, em uma de suas versões mais radicais de desmonte do sistema de seguridade pensado pelo constituinte de 1988.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook