Notícias
Home / Conteúdos / Artigos / Eleição de Lula é uma grande vitória da mobilização popular!

Eleição de Lula é uma grande vitória da mobilização popular!

Movimentos populares devem manter-se mobilizados em defesa da democracia e do legítimo e soberano resultado das urnas.

Foto: Ricardo Stuckert

As Operativas da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo, reunidas nesta terça-feira (01/11), analisaram a grande vitória do povo brasileiro com o resultado das eleições deste domingo e apresentam a seguinte síntese da discussão:

NOTA CONJUNTA
FRENTE BRASIL POPULAR | FRENTE POVO SEM MEDO
Eleição de Lula é uma grande vitória da mobilização popular!
Movimentos populares devem manter-se mobilizados em defesa da democracia e
do legítimo e soberano resultado das urnas.
As Operativas da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo, reunidas
nesta terça-feira (01/11), analisaram a grande vitória do povo brasileiro com o
resultado das eleições deste domingo e apresentam a seguinte síntese da
discussão:
1. As forças democráticas, populares e progressistas obtiveram uma grande vitória
no último domingo com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para Presidente
da República com mais de 60 milhões de votos. O resultado da eleição foi
proclamado pelo Tribunal Superior Eleitoral ainda na noite de domingo com
celeridade e transparência e prontamente reconhecido pelos chefes do legislativo e
do judiciário, por observadores internacionais e por dezenas de chefes de Estado
em todo mundo.
2. É fundamental neste momento, agradecer e parabenizar o trabalho e a
mobilização de centenas de milhares de militantes das organizações sindicais e
populares que estiveram nas ruas ao longo desta verdadeira batalha democrática.
3. Os movimentos sindicais e populares reunidos nas Frentes Brasil Popular e
Frente Povo Sem Medo reafirmaram seu compromisso fundamental com as lutas
populares por democracia, direitos e soberania, as quais embasaram o apoio
das organizações ao presidente eleito e que orientam permanentemente nossa
ação.
4. A Frente Brasil Popular e a Frente Povo sem Medo estão alertas e vigilantes em
defesa da democracia e da garantia da soberania popular. Repudiamos quaisquer
tentativas de questionamento do resultado legítimo das eleições. Constituímos
uma sala de situação, em diálogo com o Fórum das Centrais Sindicais, para o
monitoramento diário de manifestações antidemocráticas, a exemplo dos bloqueios
criminosos que questionam o resultado legítimo das urnas e reivindicam
intervenção militar. Também monitoramos e cobramos o célere cumprimento pelas
autoridades competentes das decisões judiciais que determinam a desobstrução de
vias públicas.
5. A partir deste grupo orientamos a manutenção da mobilização e o estado de
alerta dos grupos locais (comitês, brigadas, etc.) que atuaram nas bases
durante todo o período eleitoral. Acolhemos as indicações de mobilização de
todas as organizações e voltaremos a nos reunir nesta quinta-feira (03/11) para
atualizar a situação política e avaliar o calendário de mobilização popular nas ruas
em defesa da democracia, do resultado das urnas, pela garantia de transição e
posse do presidente eleito, bem como pela implementação do programa de governo
vitorioso.
6. Orientamos o conjunto das organizações que constroem as frentes, o fórum das
centrais sindicais e os demais espaços de articulação sindical e popular a iniciarem
o debate e reflexão sobre estratégias de organização que visem o
fortalecimento e o aprofundamento da unidade sindical e popular para o
enfrentamento dos desafios futuros, quais sejam: a defesa da democracia, o
atendimento das demandas mais urgente do povo e os avanços em direção a um
projeto popular para o Brasil.
7. Por fim afirmamos, desde já, que a luta democrática brasileira terá seu próximo
ápice no dia 01 de janeiro, em Brasília, numa grande manifestação popular por
ocasião da posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva que contará
com nossa decidida mobilização.
02.11.2022
Frente Brasil Popular
Frente Povo Sem Medo

Acesse o documento em PDF clicando AQUI

Veja também

A imprensa neoliberal, o fascismo com punhos de renda e o governo sitiado | Bernardo Cotrim

O caldo engrossou com a sequência de editoriais de Estadão, Folha e O Globo cobrindo …

Comente com o Facebook