Home / Conteúdos / Artigos / Esquerda petista lança carta no Fórum e planeja novas ações

Esquerda petista lança carta no Fórum e planeja novas ações

Esquerda petista lança carta no Fórum e planeja novas ações

Conheça as iniciativas impulsionadas pela Articulação de Esquerda, Democracia Socialista e os signatários da Carta nos próximos meses. Em especial, o lançamento de uma segunda edição da carta e o seminário sobre políticas alternativas marcado para o dia 22 de fevereiro.

Companheiros e companheiras,

No seminário realizado no dia 6 de dezembro de 2004, aprovamos as seguintes iniciativas:

1.Ampla divulgação da Carta aos Petistas e às Petistas.
2.Um ato público de lançamento da Carta, durante o Fórum Social Mundial;
3.Realização de um seminário sobre políticas alternativas;
4.Realização de seminários estaduais, de janeiro a março de 2005;
5.Reunião mais formal, entre as tendências signatárias, na véspera da
próxima reunião do Diretório Nacional do PT;
6.Novo seminário, em março de 2005, para discutir nossa ação no PED.

Em relação a divulgação, registramos uma circulação bastante intensa por meios eletrônicos; a distribuição de 10 mil exemplares (em 4 línguas: português, inglês, espanhol e francês) durante o FSM; a publicação da Carta nos jornais Democracia Socialista e Página 13; e a referência a Carta em vários órgãos da grande imprensa.

Quanto ao ato de lançamento, foi um sucesso, que marcou positivamente nossa presença no Fórum Social Mundial. Este ato deliberou o lançamento de uma segunda edição da Carta aos Petistas e às Petistas, agora com assinaturas individuais.

Esta segunda edição visa uma distribuição ainda mais ampla, motivo pelo qual sofrerá uma pequena revisão literária, evidentemente sem alterar seu conteúdo político, salvo pela alteração no título, que passará a ser: “Carta aos petistas e às petistas”.

Nossa proposta é que assinem: integrantes do Diretório Nacional, integrantes dos diretórios estaduais, parlamentares e executivos dos três níveis, dirigentes de movimentos sociais de âmbito nacional. Além disso, cada tendência poderia indicar até 5 signatários que não se enquadrassem em nenhuma destas categorias.

As assinaturas devem ser entregues para nós até o dia 10 de março, para que a segunda edição esteja pronta para distribuição no dia 19 de março, durante o aniversário de 25 anos do PT, em Belo Horizonte.

Finalmente, confirmarmos a realização, no dia 22 de fevereiro, na sede
nacional do PT, das 9h00 às 18h00, do seminário de debate sobre o programa alternativo. Lembrando que se trata de um evento de elaboração programática, portanto recomenda-se que os participantes estejam dispostos a um esforço concentrado.

Recordamos que estão confirmadas as presenças de Emir Sader, Laura Tavares e Ricardo Carneiro.

Saudações petistas,
Joaquim Soriano e Valter Pomar

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook