Home / Conteúdos / Notícias / João Verle

João Verle

2613218Com informações da Zero Hora.

O ex-prefeito de Porto Alegre João Verle, 75 anos, filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), faleceu neste sábado.

Militante da Democracia Socialista, desde jovem integrava as fileiras da esquerda revolucionária, na luta contra a ditadura e pela democracia. Fundador do PT, do núcleo dos economistas, foi eleito vereador e depois vice-prefeito na chapa de Tarso Genro em 2000. Em 2002 tornou-se prefeito quando Tarso renuncia para concorrer ao governo do estado.

— Fui informado por um dos filhos dele de que o Verle faleceu enquanto dormia e foi encontrado no apartamento. Todos ficaram surpresos, porque ele estava bem. Inicialmente, tudo indica que foi um mal súbito — disse o ex-deputado estadual Raul Pont (PT).

Verle foi também professor universitário. O deputado estadual Nelsinho Metalúrgico (PT), que foi seu aluno na Unisinos, destaca a preocupação do ex-prefeito em apontar a importância da economia na sociedade e como sua formação levou a um perfil considerado “técnico” durante a administração da Capital.

— Como professor, era atencioso: tinha essa preocupação de mostrar para os alunos a importância do trabalho do economista. Também acompanhei, como cidadão, sua administração em Porto Alegre, sempre muito técnica e competente.

Para o deputado estadual Adão Villaverde, também do PT, Verle era um homem generoso na vida pessoal, ainda que poucos conhecessem esse seu lado.

— O Verle era uma grande figura humana, um cara muito competente como profissional, muito solidário e companheiro.

Veja também

Manifesto Fora Bolsonaro é lançado e já tem mais de 7 mil assinaturas

Dirigentes partidários e militantes do Partido dos Trabalhadores lançaram em plenária virtual o manifesto "Em defesa da vida, Fora Bolsonaro". O documento defende um fim democrático ao governo Bolsonaro, com substituição por uma alternativa democrática e popular capaz de aplicar um programa de reconstrução nacional que rompa com o neoliberalismo. Em menos de 24 horas o manifesto já alcançou mais de 7 mil assinaturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook