Home / Conteúdos / Artigos / Rui Costa, nós defendemos uma universidade pública, gratuita e para todos | Juventude do PT

Rui Costa, nós defendemos uma universidade pública, gratuita e para todos | Juventude do PT

É com espanto que a Juventude do PT e o conjunto da militância petista recebem a notícia de que o Governador Rui Costa, em um almoço com jornalista, declarou que as universidades públicas deveriam cobrar mensalidade “das pessoas que podem”. Rui Costa ignora as posições históricas do seu partido e os avanços proporcionados pela política de Cotas nas Universidades da Bahia e do Brasil.

O governador parece desconhecer que hoje são pessoas de baixa renda que ocupam majoritariamente os bancos das universidades, numa realidade completamente distinta do que diz o clichê da direita neoliberal com quem faz coro. Exemplo disso, reportagem da revista Exame de 17 de maio, com informações fornecidas pela ANDIFES, revela que nas Universidades Federais, 70,2% dos estudantes são de baixa renda (até 1,5 salário mínimo de renda familiar per capita), e 51,2% são negros.

Defender o pagamento de mensalidade na Universidade Pública, para quem quer que seja, é abrir as portas para a supressão do direito básico à educação que deveria ter todo o brasileiro e brasileira. Consideramos que “educação não é mercadoria” pois o seu valor, enquanto direito, é inestimável e que, por isso, “quem paga, não deveria”. São estes os gritos que emergem das ruas contra o projeto de Bolsonaro, Guedes e Weintraub e são eles que vão emergir contra todo aquele que não entenda os anseios da Juventude. Rui Costa têm que escolher o seu lado.

Alertamos ao Governador Rui Costa que antes de qualquer declaração, sendo ele do PT, observe a larga contribuição histórica que o nosso partido construiu desde Paulo Freire, nosso fundador e patrono da Educação brasileira, tão combatido pelos conservadores e fascistas que se apossaram do poder. E o convidamos, como um desafio à ele para que ouça as bases que defendem o projeto petista nas Universidades Bahia e Brasil afora, para vir debater conosco da Juventude do PT e a militância da Educação uma saída para a crise de financiamento estabelecida pelas políticas recessivas de Temer e Bolsonaro.

20 de Maio de 2019 – Juventude do PT Nacional

Veja também

Uma tragédia não é gol! | Bernardo Cotrim

Witzel não comemorava a morte do sequestrador e a libertação dos reféns; comemorava a chance de poder defender a política que, na última semana, matou gente até em ponto de ônibus. Jovens com mochila e material escolar, uma promessa da base do América, uma mãe de família… trabalhadores e estudantes pobres e negros.

Comente com o Facebook