Home / Conteúdos / Notícias / Lula faz discurso em comício de Patrus Ananias em BH e avisa: “voltei”

Lula faz discurso em comício de Patrus Ananias em BH e avisa: “voltei”

369053
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Do site do Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta sexta (31) de seu primeiro comício depois da vitória contra o câncer. Lula discursou ao lado do candidato petista à prefeitura de Belo Horizonte, Patrus Ananias. Ao chegar ao palanque da Praça da Estação, Lula foi recebido com as palavras de ordem “Lula, guerreiro, do povo brasileiro”. Ele estava acompanhado de Patrus Ananias, o candidato a vice Aloysio Vasconcelos, o ministro Fernando Pimentel e o diretor do Instituto Lula Luiz Dulci.

Lula foi anunciado como o maior presidente que o Brasil já teve e foi ovacionado pelo público com gritos de “Olê, olê, olê olá, Lula, Lula”. Ele começou seu discurso dizendo: “Estou feliz de estar em BH para dizer aos meus amigos que voltei e aos meus inimigos que ainda vão me ver por muito tempo”. O ex-presidente disse que seu maior medo quando descobriu o câncer era o de não poder mais fazer discurso. “Não tive medo de morrer. Tinha medo de viver sem poder fazer discurso. O dom que Deus me deu foi de falar com as pessoas”.

O ex-prefeito de Belo Horizonte e atual ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Fernando Pimentel disse que recebeu um telefonema da presidenta Dilma e que ela pediu que ele dissesse a todos que Patrus vai ser prefeito de BH para continuar a obra de Lula. Em sua fala, o ex-presidente seguiu linha semelhante. “Tem muita gente que fala que é tocador de obra, que sabe fazer ponte. Isso é bom, mas muito melhor é alguém que sabe conversar com o povo, é alguém que sabe cuidar do povo. Quem sabe melhor das pessoas que Patrus?”

O próprio Patrus Ananias estava animado, e disse que seu compromisso com a vida e com o futuro foi renovado nos últimos anos, quando se tornou avô. “Tudo que queremos fazer é compromisso com as pessoas”.

“Eu queria dizer a todo mundo, pros nossos adversários, que voltei. Voltei pra viver muito e pra fazer muito discurso”. Em sua fala, o ex-presidente falou também sobre a dissolução da aliança na atual Prefeitura da capital mineira. “No PT de Minas o pessoal andava de cara feia, de cabeça baixa e eis que Deus colocou o dedo no lugar certo. Se quem o PT ajudou a eleger não quer mais estar do nosso lado, não vamos ficar lamentando. Eles não quiseram fazer aliança com o PT porque faz parte da cabeça deles tentar destruir o PT. Mas o que eles não sabem é que o PT não é Lula, não é Patrus, é cada um de vocês”.

Veja também

Em defesa da democracia em Pernambuco: recurso ao DN sobre a tática eleitoral

Membros da Comissão Executiva Nacional apresentam recurso ao Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores sobre a candidatura de Marília Arraes ao governo do Estado do Pernambuco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook