Home / Conteúdos / Artigos / Nova marcha de resistência marca dia da independência hondurenha

Nova marcha de resistência marca dia da independência hondurenha

O dia 15 de setembro é aniversário da independência de Honduras. Nesse dia, em 2009, milhares de membros da Frente Nacional Contra o Golpe de Estado em Honduras voltaram às ruas de Tegucigalpa para exigir a restituição da ordem constitucional e do presidente Manoel Zelaya. Foi a 81a jornada consecutiva de resistência contra o golpe militar de 28 de junho.

No dia 15 de setembro, milhares de membros da Frente Nacional Contra o Golpe de Estado em Honduras voltaram às ruas de Tegucigalpa para exigir a restituição da ordem constitucional e do presidente Manoel Zelaya.

O coordenador geral dessa aliança de forças populares, Juan Barahona, destacou que se trata da 81a jornada consecutiva de resistência contra o golpe militar de 28 de junho. Agregou que a luta da população continuará depois de obter esses objetivos – o fim da ditadura e a volta de Zelaya –, até a convocação de uma assembléia nacional constituinte que garanta a realização de transformações políticas, econômicas e sociais no país.

O dirigente camponês Rafael Alegria, em declaração à imprensa, destacou que, na quarta-feira passada, dia da independência nacional hondurenha, em todo o país, foram realizadas multitudinárias manifestações contra o golpe militar. Ele espera que o regime faça uma leitura correta do massivo repúdio aos golpistas e abandone o poder. Alegria reiterou que a Frente Nacional Contra o Golpe de Estado em Honduras busca uma solução pacífica e política para a crise desatada pelo golpe militar, para poder reordenar o país e realizar eleições livres.

Informações do Granma – 17/09/2009

Veja também

Carta ao povo brasileiro

Em texto enviado neste domingo (13) movimento reafirma convicção na inocência de Lula defende seu direito de concorrer às eleições presidenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook