Home / Conteúdos / Artigos / Novo jornal eletrônico entra no ar dia 10

Novo jornal eletrônico entra no ar dia 10

Matérias exclusivas sobre acontecimentos políticos, sociais e culturais. Os melhores blogueiros do Rio Grande do Sul. Colunistas renomados, vídeos e fotos instigantes. Este é o Sul 21, o jornal eletrônico que estreia às 21h do dia 10 de maio, uma produção da empresa Sul21 Mídia S/A. Em formato virtual, o veículo busca diferenciar-se pela qualidade da informação e a seriedade da análise.Sua linha editorial vê os fatos a partir do Hemisfério Sul, buscando as possibilidades de construir uma sociedade mais justa no Século 21.

A redação é formada pelos jornalistas Marco Weissheimer, Elmar Bones da Costa (repórteres para matérias especiais), Josias Bervanger, Rachel Duarte, Clarissa Pont e Vera Spolidoro, que além de ser editora terá coluna própria no jornal. A fotografia caberá a Eduardo Seidl. A equipe conta com a participação dos leitores para agregar conteúdo, já que aposta na comunicação via Internet 2.0.  .

Fotos, vídeos e mensagens enviadas pelas redes sociais da Internet (Twitter, Facebook e Orkut) serão aproveitados. Um dos diferenciais do novo veículo será o Resumo da Mídia, um espaço diário para leitura do panorama político veiculado nos principais jornais do estado. Outro destaque são as entrevistas semanais, publicadas sempre às segundas-feiras.

O Sul 21 define-se como um jornal crítico frente às desigualdades, na busca permanente do diálogo e da interatividade. O Sul 21 poderá ser acessado pelo endereço www.sul21.com.br. Os interessados podem se cadastrar fornecendo apenas o email e receber semanalmente os principais conteúdos do jornal.

Veja também

A antirreforma trabalhista: sem direitos e sem emprego | Miguel Rossetto

A nova reforma trabalhista é filha do golpe contra a democracia, a soberania nacional e os direitos do povo. Reduz o valor do trabalho e aumenta a exploração do trabalhador. Interrompe o ciclo virtuoso iniciado em 2003. Quer enfraquecer os sindicatos, acabar com direitos trabalhistas, dificultar o acesso à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook