Home / Temas / Brasil / Organizações e lideranças da esquerda se solidarizam e registram seu pesar pela morte de Gustavo Codas

Organizações e lideranças da esquerda se solidarizam e registram seu pesar pela morte de Gustavo Codas

Você nos deixou cedo.
Do mesmo jeito que chegou.
De repente!
Sua grande presença permanece.

Leia a Nota da Democracia Socialista

Nosso camarada Gustavo Codas Friedmann faleceu hoje, em São Paulo. Reconhecido militante e intelectual marxista revolucionário latino-americano, sua desaparição física despertou uma série de manifestações de pesar e solidariedade de organizações e lideranças da esquerda brasileira e de outros países.

Nota do PT: Gustavo Codas, presente!
De espírito internacionalista, Gustavo Codas dedicou-se à construção do Fórum Social Mundial e à aproximação entre os movimentos de esquerda da América Latina.

Recebemos hoje a triste notícia da morte do companheiro Gustavo Codas, que trabalhava conosco na Fundação Perseu Abramo e participava da direção da corrente petista Democracia Socialista.

Nascido no Paraguai, Gustavo militou na resistência à ditadura Stroessner. Perseguido, exilou-se no Brasil nos anos 1980, onde militou no Sindicato dos Químicos de São Paulo e participou da criação da CUT e do PT.

Com a eleição de Fernando Lugo para Presidente do Paraguai, assumiu a direção de Itaipu como representante daquele país. Nas últimas semanas de vida, denunciou os espúrios acordos entre os atuais governos do Brasil e do Paraguai que prejudicavam o povo vizinho em benefício de uma empresa ligada à família de Jair Bolsonaro.

De espírito internacionalista, Gustavo Codas dedicou-se à construção do Fórum Social Mundial e à aproximação entre os movimentos de esquerda da América Latina.

Infelizmente perdemos um dos mais brilhantes revolucionários da nossa geração.

Aos familiares e aos amigos, nossos sentimentos e solidariedade. Não o esqueceremos.

Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores
Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores

São Paulo, 12 de agosto de 2019

Fonte: http://pt.org.br/nota-do-pt-gustavo-codas-presente/

PT e Fundação Perseu Abramo manifestam pesar pela morte de Gustavo Codas

O PT e a Fundação Perseu Abramo lamentam profundamente a morte de seu colaborador e militante Gustavo Codas Friedmann.

Economista pela PUC-SP, mestre em Relações Internacionais pela Unicamp, Codas, como é conhecido entre os amigos, estava cursando doutorado em Energia pela Universidade Federal do ABC.

Bem a seu estilo incansável e profundamente comprometido com o trabalho, Codas esteve na sede da Fundação Perseu Abramo no último sábado, quando ministrou aula para alunos do curso História e Política da América Latina e Caribe: Desafios Atuais.

Entre seus trabalhos mais recentes, Codas foi assessor de Relações Internacionais da CUT, de onde saiu para assumir a direção geral de Itaipu Binacional como representante do Paraguai, país onde nasceu. Na Fundação Perseu Abramo, era coordenador do Grupo de Conjuntura.

Codas deixa três filhos com Nalu Faria, liderança da Marcha Mundial das Mulheres, com quem foi casado.

Apaixonado leitor, Gustavo trazia nos livros uma de suas marcas pessoais, associada ao bom humor e estilo provocativo.

Fonte: https://fpabramo.org.br/2019/08/12/pt-e-fundacao-perseu-abramo-manifestam-pesar-pela-morte-de-gustavo-codas/

Nota: Fallecimiento del compañero Gustavo Codas

São Paulo, 12 de agosto de 2019

Con mucho pesar recibimos la noticia del repentino fallecimiento del compañero Gustavo Codas Friedmann, acaecido en la ciudad de São Paulo, este 12 de agosto. Para la CSA la desaparición física de Gustavo representa una enorme pérdida, porque fue uno de los compañeros que acompañó y creyó en nuestro proyecto sindical desde su creación hasta sus más recientes pasos.

Periodista y economista de formación, dirigente sindical, militante político, acucioso investigador, académico y sobre todo hombre comprometido con las causas justas de América Latina y el mundo, sería larga la lista de reconocidos méritos de Gustavo, siendo protagonista de muchos de los principales esfuerzos políticos y sociales de izquierda de la región en los últimos 30 años.

Gustavo Codas tuvo papel destacado en el combate a la dictadura de su país de origen, Paraguay, lo que lo llevó al exilio en Brasil en los años 1980. Vinculado a los movimientos de la oposición sindical metalúrgica en São Paulo, participó del proceso de creación de la CUT Brasil, desde donde construyó junto con otra/os dirigentes sindicales una referencia en la política internacional del sindicalismo brasilero.

Gustavo asesoró varios sindicatos, así como fue asesor de la CUT Brasil por muchos años. Formó parte de los idealizadores del Foro Social Mundial, como un referente alternativo al pensamiento neoliberal a inicios de los años 2000, espacio que logró articular a la izquierda antisistema a nivel global.

En la oleada de los gobiernos progresistas de América Latina de la segunda década de los años 2000, prestó su contribución al gobierno del presidente Fernando Lugo, de Paraguay, de quien fue su asesor internacional y director de la Empresa Binacional Itaipú. Posterior al golpe contra Lugo, regresó a Brasil donde retomó sus actividades vinculadas al Partido dos Trabalhadores (PT) y a la Fundación Perseu Abramo. Igualmente se vinculó a la academia y a otras iniciativas políticas.

Como consultor externo de la CSA, estaba en plena actividad, atendiendo en nuestra representación varios espacios internacionales. En la actualidad estaba al frente del proceso de actualización de la Plataforma de Desarrollo de las Américas (PLADA), una de las iniciativas políticas más importantes de la CSA. Tuvimos la oportunidad de compartir con Gustavo por última vez la semana pasada en Montevideo, donde realizamos la reunión subregional del Cono Sur del proceso de actualización de la PLADA.

La prematura desaparición física de Gustavo Codas nos deja un profundo pesar y un inmenso vacío político en tiempos en que todas las manos y pensamientos son necesarios para enfrentar la oleada conservadora y reaccionaria de la región, frente a la cual Gustavo venía siendo uno de los más agudos analistas y formulador de propuestas políticas.

Desde la CSA y todas sus afiliadas, su Secretariado Ejecutivo y el equipo de trabajo, queremos enviar a sus hijos Iuri, Julia y Matias, a su ex compañera de vida y militancia, Nalú Faria, y a su familia en Paraguay nuestro abrazo solidario en este momento de ausencia y dolor, así como nuestra convicción de que Gustavo Codas será un referente para nuestro caminar de luchas y esperanzas.

Abrazo fraterno,

Rafael Freire Neto
Secretario General

Fonte: http://csa-csi.org/NormalMultiItem.asp?pageid=12549

CUT: Nota de pesar

Gustavo Codas, que faleceu na noite de 11 para 12 de agosto, foi assessor da CUT, onde ajudou a construir a política internacional, a atuação da Central no Mercosul e na elaboração teórica e prática do FSM

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) manifesta seu mais profundo pesar e soma-se à dor dos familiares e amigos do companheiro Gustavo Codas que faleceu na noite de 11 para 12 de agosto. Gustavo sempre foi capaz de encontrar e compartilhar a esperança e motivação necessárias aos que estavam sua volta na luta por “outro mundo possível” esse é lema do Fórum Social Mundial que o Gustavo e milhares de militantes ajudaram a construir, mas poderia também ser o lema do militante Gustavo.

Ser militante de esquerda na América latina significa ter coragem e determinação, qualidades que não lhe faltaram para enfrentar e sobreviver às ditaduras no Paraguai e no Brasil e para ajudar na construção de coalizões democráticas e populares que levaram a derrota do neoliberalismo da era FHC no Brasil.

Gustavo foi importante assessor internacional do ex-presidente Fernando Lugo, no Paraguai, e presidente da Itaipu período que marcou com a participação social e aprofundamento democrático do Paraguai. Durante as décadas que trabalhou na CUT, Gustavo foi importantíssimo para construir a política internacional, a atuação da CUT no Mercosul, principalmente na elaboração teórica e prática do Fórum Social Mundial. Ele também atuou fortemente na articulação da campanha continental contra a ALCA e na formação da Aliança Social Continental.

Vá em paz companheiro!

Gustavo Codas presente!

Central Única dos Trabalhadores – CUT Brasil

Fonte: https://www.cut.org.br/noticias/em-nota-cut-se-solidariza-aos-familiares-de-gustavo-codas-9eed

É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento do companheiro Gustavo Codas
Codas sempre esteve presente ativamente na construção e nas lutas do MST

É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento do companheiro Gustavo Codas, aos 60 anos.

Codas foi jornalista, economista e professor. De nacionalidade paraguaia, exilou-se no Brasil no começo dos anos 1980, motivado pela perseguição da ditadura de Alfredo Stroessner.

Em sua trajetória na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, socialista, foi militante do PT (Partido dos Trabalhadores) e assessor da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Também foi um dos principais dirigentes sindicais na construção do Forum Social Mundial (FSM).

E, comprometido com seu país, engajou-se ativamente na construção do governo de Fernando Lugo (2008-12), até o golpe de Estado promovido pelas oligarquias paraguaia.

Codas sempre esteve presente ativamente na construção e nas lutas do MST. Seremos sempre gratos a esse companheiro de lutas e ideais socialistas.

Perdemos um dos grandes nesse momento de retrocesso, mas também de resistência. Sua partida precoce fará muita falta. No entanto, seu exemplo de militância política nos faz reafirmar o compromisso de continuarmos sua luta.

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

Diversas lideranças e organizações manifestaram-se em suas redes

Veja bela manifestação de Jose Genoino, na abertura do debate do PT com Marilena Chaui, na noite de hoje (12). (Dos 4 aos 10min)

 

 

Do ex presidente Lula. Lido no dia da homenagem ao Gustavo:

13 de agosto de 2019

“Gustavo Codas foi um amigo e companheiro que viveu, defendeu e promoveu a democracia, a luta por justiça social, e a integração da nossa América do Sul. Lutou contra a ditadura brutal de Alfredo Stroessner no Paraguai, ajudou na construção da Central Única dos Trabalhadores e do Partido dos Trabalhadores no Brasil. Foi diretor de Itaipu no governo Fernando Lugo, ajudando na integração entre Brasil e Paraguai. Codas contribuiu muito com uma integração sulamericana que respeitava a soberania dos dois países e que trabalhava para o desenvolvimento conjunto e com inclusão social na nossa região.

Nesse momento de perda, meus sentimentos e solidariedades aos familiares e amigos de Gustavo Codas.

Luiz Inácio Lula da Silva”

Do Márcio Pochmann, presidente da Fundação Perseu Abramo. Lido no dia da homenagem ao Gustavo:

“Desapegado de vaidades, liderava sem mandar;
Destituído de cerimonialismo e prolegômenos, conduzia sem burocratizar;
Desmistificava a complexidade, simplificando pela óbvia realidade;
Abominava rusticidade e idiotices, reagindo com brandura e seriedade;
Respondia a radicalidade da vida, com afeto e estima;
Desmobilizava incertezas na segurança e clareza dos ideais;
Nas dificuldades que se impunham, apoiava-se na esperança revolucionária dos que não aguardam, porque atuam;
De vertente internacionalista arrebatadora, emergia seu compromisso com a superação do sofrimento do povo pobre das periferias;
Não esteve presente em tudo, mas por onde passou deixou marcas a respeito do que vale a pena viver;
Sem sentido, a materialidade do corpo rapidamente se desfaz, mas nos seus diversos exemplos, sua trajetória de vida e seus compromissos históricos continuarão a nos encoraja e a insistir, a ter lado e escolhas que nem sempre são as mais fáceis, mas certamente as mais dignificantes. Especialmente para aqueles que acreditam que outro mundo é possível.
Gustavo Codas, mais um guerreiro do nosso tempo que a convivência do cotidiano nos deixou, ficando para sempre gravado a lembrança de quem com ele teve a oportunidade de conviver e aprender. Codas segue presente.”

Veja também

Democracia no Brasil Já! E mais democracia no PT!

É de democracia interna, nitidez programática e unidade que precisamos para vencer Bolsonaro, reconquistar direitos …

Comente com o Facebook