Home / Conteúdos / Artigos / Política de extermínio do governo Witzel | DS-RJ

Política de extermínio do governo Witzel | DS-RJ

NOTA DA DEMOCRACIA SOCIALISTA SOBRE A POLÍTICA DE EXTERMÍNIO DO GOVERNO WITZEL

Circula amplamente nas redes um vídeo em que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSL), ao lado do prefeito de Angra dos Reis, Fernando Jordão (MDB), afirma que irá “colocar fim à bandidagem”. Em seguida, ambos embarcam num helicóptero com policiais armados de fuzis e sobrevoam áreas periféricas da cidade. Em momento algum o governador nos informa que tipo de operação ele está comandando pessoalmente; o que vemos é um discurso vazio sobre “acabar com a farra dos bandidos” seguido de uma ação “cinematográfica” de fuzilamento de bairros pobres.

O governador afirmou, desde antes de sua posse, que empregaria atiradores de elite e drones armados em operações policiais, com ordens para “atirar na cabecinha” quando julgassem necessário, demonstrando seu desprezo pelo direito à vida dos negros e pobres, maiores vítimas da violência policial e do extermínio sistemático pelo aparelho repressor do Estado brasileiro.
As imagens, as operações espetaculosas e outros fatos ocorridos este ano – como o assassinato do porteiro Rômulo, com um tiro disparado da torre da Cidade da Polícia, e a execução do músico Evaldo por soldados do Exército com mais de 80 tiros – deixam explícito que as ameaças têm sido transformadas em prática pelo poder público.

Este vídeo e as declarações que o antecederam desnudam o caráter miliciano que tomou conta do Estado brasileiro em todas as suas esferas e, em especial, do Governo do Rio de Janeiro. O número de mortes por intervenção policial nos primeiros 3 meses de 2019 é o maior em duas décadas!
Não podemos aceitar que os direitos mais básicos da população do Rio de Janeiro sejam ameaçados por posturas que demonstram o elevado grau de sociopatia que vem ocupando as instâncias públicas de poder no Estado e no País.

A Democracia Socialista, corrente interna do Partido dos Trabalhadores, repudia a política de extermínio executada pelo governo do estado e exige a imediata apuração dos crimes cometidos contra a população e o desrespeito às leis estaduais e federais pelo governador Witzel e por outros agentes do Estado, sob suas ordens e protegidos por suas declarações e atos.

Coordenação Estadual da Democracia Socialista
Tendência interna do Partido dos Trabalhadores

Veja também

Alternativa democrática-popular para disputar a saída da crise | Nota de Conjuntura da Democracia Socialista

Está em desenvolvimento a crise do Governo Bolsonaro. Ela se expressa, de modo mais aparente, …

Comente com o Facebook