Notícias
Home / Conteúdos / Artigos / Tese do movimento kizomba para o 59ºconune

Tese do movimento kizomba para o 59ºconune

Em cada congresso que participa, a Kizomba constrói teses que representam o conteúdo da sua política adaptado a realidade daquele momento, confira abaixo a tese para o 59ºconune:

Foto: Divulgação Kizomba

 

Com a vitória democrática e a eleição do governo Lula a partir da unidade e mobilização dos movimentos sociais e populares, um novo período histórico se abre. Com ele, a possibilidade para as transformações estruturais e necessárias de reconstrução de nosso país. No entanto, a ameaça da extrema direita que executou Marielle segue sendo um fenômeno social relevante, tendo em vista a tentativa de golpe do dia 08 de janeiro, e os ataques fascistas que temos visto em escolas e universidades, fruto da política de ódio bolsonarista e da militarização da vida. Para que episódios como esses não se repitam, é preciso investigar e responsabilizar todos os financiadores e articuladores dos atentados antidemocráticos, Bolsonaro e sua família precisam ser responsabilizados. Sua inelegibilidade é um primeiro passo para isso e um importante marco democrático. Agora é preciso unir a esquerda num projeto de disputa política e ideológica do país, com organização de base. Compreendemos que só um processo de participação popular enraizado garantirá a força necessária para efetivar mudanças concretas em nosso país. Por isso, acreditamos na implementação de mecanismos de participação efetivos para que o povo seja protagonista dessa construção.

Clique AQUI para fazer o download.

Via Kizomba.

Veja também

 Carta de Berlim: a guerra e o Velho Diabo | Flávio Aguiar

“A mais fantástica das artimanhas do diabo é a de vos convencer de que ele …

Comente com o Facebook