Home / Conteúdos / Notícias / Venezuela é oficializada como membro do Mercosul

Venezuela é oficializada como membro do Mercosul

320611Em ato que contou com a presença dos presidentes do Brasil, Dilma Rousseff, da Argentina, Cristinha Kirchner, e do Uruguai, José Mujica, foi oficializada, nesta terça-feira (31), a inclusão da Venezuela ao Mercosul, em cerimônia realizada em Brasília. O presidente da nação recém-admitida ao bloco, Hugo Chavez, também participou do evento.

A entrada da Venezuela no Mercosul foi aprovada no mês passado,  em reunião entre os presidentes de Uruguai, Brasil e Argentina, após a suspensão do quarto membro, Paraguai — cujo Senado vetava a inclusão da Venezuela desde 2006 —, devido à destituição do presidente Fernando Lugo.

Para o deputado Dr. Rosinha (PT-PR), vice-presidente do Parlamento do Mercosul (Parlasul),   o ingresso da Venezuela no bloco enseja celebração, dado o impacto positivo tanto no âmbito do Mercosul como da própria América do Sul:

“Com a crise econômica que ronda o mundo, em especial Europa e Estados Unidos – a decisão de reforçar o Mercosul com a Venezuela é estratégica. É importante do ponto de vista comercial, econômico e também político”, disse o parlamentar.

Dr. Rosinha rebateu as críticas da direita brasileira à presença da Venezuela como membro pleno do Mercosul. “Era para todo o Brasil festejar, mas a nossa direita é ideologicamente doente.  A Venezuela é um parceiro econômico e comercial estratégico para o Brasil e, afora isso, sua presença no Mercosul é também uma conquista democrática. A direita precisa perceber que, quanto mais integração, mais democracia e mais difícil ocorrer qualquer tentativa de cunho autoritário “,  disse. O parlamentar rebateu também críticas à decisão dos chefes de Estado do Mercosul de suspender o Paraguai do Mercosul até a realização das próximas eleições presidenciais naquele país. Ele lembrou que foi uma suspensão política, sem afetar os acordos e sem prejudicar o povo paraguaio e para que eles não sejam vítimas.

Dilma saúda a entrada da Venezuela

Já a presidenta Dilma Rousseff saudou a entrada da Venezuela no bloco e chamou a atenção para o fato de que, com o novo integrante, o Mercosul torna-se a quinta economia mundial.

“O Mercosul inicia uma nova etapa. De agora em diante, nos estendemos da Patagônia até o Caribe. Considerando os quatro países mais ricos do mundo, os Estados Unidos, a China, Alemanha e o Japão, o Mercosul é somado à quinta economia, nessa ordem. A presença venezuelana aporta muito nesse sentido, reforça nossos recursos, abre oportunidades a vários empreendimentos”, disse Dilma, em declaração à imprensa após reunião do bloco.

O Mercosul

Pertencem ao Mercosul Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela e o Paraguai (suspenso até abril 2013). Chile, Equador, Colômbia, Peru e Bolívia são países associados. O México e a Nova Zelândia são observadores.

A entrada da Venezuela, entretanto, só será efetivada a partir do dia 13 de agosto, tempo necessário para a análise dos documentos apresentados. Com o ingresso da Venezuela, o bloco contará com uma população de 270 milhões de habitantes – equivalente a 70% da população da América do Sul, um PIB a preços correntes de US$ 3,3 trilhões – 83,2% do PIB sul-americano – e um território de 12,7 milhões de km² – 72% do território do continente.

* Com informações do UOL e do site da Liderança do PT na Câmara.

Veja também

Jornal Em Tempo digitalizado está disponível na base de dados do CSBH

Periódico, que circulou de forma impressa de 1977 até 2004, é uma preciosa ferramenta para quem quer conhecer a história da esquerda brasileira nas últimas quatro décadas. Projeto inovador e democrático, o jornal Em Tempo participou da formação de toda uma geração de combatentes socialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook