Home / Conteúdos / Artigos / Jornada de luta contra a homofobia em Cuba

Jornada de luta contra a homofobia em Cuba

Pelo terceiro ano consecutivo, foi comemorada em Cuba a Jornada Mundial de Luta Contra a Homofobia. No período de 11 a 17 de maio, o Centro Nacional de Educação Sexual (CENESEX), com colaboração de outras entidades cubanas, se somou à jornada mundial de luta contra a homofobia.

Em declaração à imprensa cubana, a diretora do CENESEX, Mariela Castro Espin, afirmou que o objetivo principal foi o de chamar à reflexão e ao diálogo para eliminação da discriminação em função de orientação sexual. Durante a semana foi lançada a campanha “A Homossexualidade Não é um Perigo, a Homofobia Sim”. Além disso, foram realizadas vários debates, oficians e concertos de rock e música cubana e saraus culturais.

No dia 23 de maio, cerca de 500 gays, lésbicas, travestis e transexuais participaram de uma passeata sob o conga e com bandeiras do movimento gay e de Cuba no centro de Havana.

O doutor Aberto Roque, colaborador próximo de Mariela Castro no CENESEX, destacou que a comunidade homossexual cubana aguarda que o parlamento altere o Código de Família para possibilitar o reconhecimento de casais de pessoas do mesmo sexo bem como seu direito a adoção.

A celebração do Dia Mundial Contra a Homofobia, tem como referência a data da decisão da Organização Mundial da Saúde de deixar de tratar a homosexualidade como enfermidade mental, 17 de maio de 1990.

Fonte: Centro Martin Luther King

Veja também

Batucada feminista afinada na luta pela América Latina

Desde o ato que abriu o Encontro em Montevidéu, dia 16, às 10h, a batucada feminista da Marcha Mundial das Mulheres anima e demarca a força feminista na Jornada Continental pela Democracia e Contra o Neoliberalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook