Home / Conteúdos / Artigos / Nota dos deputados Raul Pont e Elvino Bohn Gass

Nota dos deputados Raul Pont e Elvino Bohn Gass

Leia nota dos deputados estaduais gaúchos Raul Pont e Elvino Bohn Gass acerca do encerramento de ação movida contra eles. A nota reafirma que todo o movimento em torno a isso visava tão somente à criação de um factóide político às vésperas da última eleição municipal. Os deputados consideram que a recorrência a este tema é uma tentativa – inútil, ressalte-se – de constrangê-los uma vez que ambos têm participação decisiva nas investigações de corrupção sobre o governo estadual.

Os deputados Raul Pont e Elvino Bohn Gass, do PT anunciaram hoje a decisão da juíza da 16ª Vara Cível de Porto Alegre, que julgou extinta com resolução de mérito, a ação movida por Paulo Salazar da Silveira contra os dois parlamentares.

A decisão confirma o que já havia sido manifestado pelos parlamentares, ou seja, que a ação não tinha qualquer fundamento, que as acusações são inverídicas e que todo o movimento visava tão somente à criação de um factóide político às vésperas da última eleição municipal. Prova disso é que, à época, a calúnia foi amplamente difundida em panfletos apócrifos distribuídos por adversários políticos.

Os deputados consideram, ainda, que a recorrência a este tema é uma tentativa – inútil, ressalte-se – de constrangê-los, uma vez que ambos têm participação decisiva nas investigações de corrupção sobre o governo estadual.

Veja também

As eleições de 2018 e os desafios da esquerda | Raul Pont

"Não há mais condições de rompermos a crise do sistema eleitoral e partidário sem apontarmos para a sociedade a formação de um bloco sólido, plural, mas unificado em torno de um programa comum que a população se identifique. A eleição precisa ter o caráter pedagógico da identidade com um programa, um projeto de longo prazo, animado por uma Frente política ampla mas com uma coerência programática e objetivos comuns", defende Raul Pont.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook