Notícias
Home / Conteúdos / Notícias / Plataforma Brasil Participativo bate recorde de engajamento, com 200 mil usuários

Plataforma Brasil Participativo bate recorde de engajamento, com 200 mil usuários

Canal que permite ao cidadão opinar na construção de políticas públicas já é considerado a maior experiência de participação social no Poder Executivo Federal por meio da internet.

A Plataforma Brasil Participativo (www.gov.br/brasilparticipativo), do Governo Federal, já é considerada a maior experiência de participação social digital do Poder Executivo Federal, com mais de 200 mil participantes. Lançada há um mês, em 11 de maio, a plataforma é um espaço para que a população possa contribuir com a criação e melhoria das políticas públicas. Por meio dela são coletados os votos e as propostas da população para o Plano Plurianual (PPA) 2024-2027. Qualquer pessoa com cadastro no portal Gov.Br poderá deixar ali, até o dia 14 de julho, suas propostas e prioridades para o PPA.

A primeira experiência de participação social digital no Brasil ocorreu em 2013, com o Participatório da Juventude, que reuniu 11 mil usuários na construção de políticas para a juventude. Depois vieram o Marco Civil da Internet (331 participantes), o Dialoga Brasil (23.551 participantes), o app #3ConfJuv (20 mil participantes) e a plataforma Participa Brasil (175 mil participantes).

O Brasil Participativo é parte do esforço do Governo Federal pela reconstrução da participação social nas decisões sobre políticas públicas, afetada em larga escala nos últimos anos. Em especial, devido ao Decreto n° 9.759/2019, que extinguiu mais de 600 conselhos, órgãos participativos colegiados à Administração Federal e descontinuou projetos da área. O decreto foi revogado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em janeiro de 2023.

A plataforma digital é voltada a toda a sociedade com acesso à internet, representantes de conselhos, ONGs, instituições da sociedade civil, beneficiários de programas de governo e usuários dos app e serviços públicos, como ConecteSUS, SouGov.br, Participa.br, CadÚnico, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, entre outros. Ao acessá-la, o cidadão pode escolher três programas federais como prioritários, apresentar três propostas e votar em outras três. As opiniões populares serão consideradas na elaboração do PPA, que definirá diretrizes e prioridades para os orçamentos dos próximos quatro anos.

A iniciativa é assinada pela Secretaria Geral da Presidência da República (SGPR) e pelo Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO), com a parceria do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. Foi desenvolvida com o apoio da Dataprev, da comunidade Decidim-Brasil e da Universidade de Brasília (UnB). A base da plataforma participativa, intitulada de Decidim, é em software livre e foi desenvolvida pela prefeitura de Barcelona (Espanha), servindo de referência para outros governos e países.

Página do PPA Participativo

https://www.gov.br/ppaparticipativo

Página do PPA

https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/planejamento-e-orcamento/plano-plurianual-ppa

Plataforma Brasil Participativo (até 14/7)
Via Gov.br

Veja também

Luizianne destaca papel da militância nas eleições internas do PT de Fortaleza

No domingo, 07, o Partido dos Trabalhadores de Fortaleza realizou seu processo de eleição de …

Comente com o Facebook