Notícias
Home / Mandatos / Raul Pont é condecorado Deputado Emérito pela ALRS | Eliane Silveira

Raul Pont é condecorado Deputado Emérito pela ALRS | Eliane Silveira

O ex-deputado estadual Raul Pont foi condecorado Deputado Emérito pela Assembleia Legislativa do RS (ALRS), na tarde  desta quarta-feira, 29 de novembro. A iniciativa da homenagem foi da Bancada do PT e foi acolhida por unanimidade na mesa diretora do Legislativo. Raul Pont elegeu-se deputado estadual em quatro ocasiões: 1986; 2002; 2006; 2010. 

A outorga da medalha e do certificado de Deputado Emérito foi realizada durante sessão solene, que contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, os ex-vice-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro. Também estiveram presentes dirigentes partidários, dos movimentos sociais e populares, militantes do PT, amigos e familiares de Raul Pont. Ao final da cerimônia houve o descerramento da foto oficial na galeria dos Deputados Eméritos da ALRS.

Foto: Mariana Czamanski | Agência ALRS

O deputado estadual Luiz Fernando Mainardi, na condição de proponente da homenagem como líder da bancada do PT, ressaltou, em seu discurso, a trajetória política e militante de Raul. Destacou a grande contribuição de Raul à construção das experiências de democracia participativa nas administrações petistas, que inspiraram várias cidades do mundo:

 “Raul sempre salientou que a democracia participativa e a sua expressão mais reconhecida mundialmente, o Orçamento Participativo, era “o elemento chave de nossas administrações populares”. Raul discursou e escreveu muito sobre a importância estratégica, pedagógica e organizativa da participação popular para a democratização da administração pública. Seu livro Democracia, Participação, Cidadania – Uma visão de esquerda teve publicação no Brasil e edições em alemão, inglês e italiano”

O líder petista lembrou, ainda, a fundação do Em Tempo no RS.  “Em 1977, Raul encabeçou a criação da sucursal gaúcha do jornal Em Tempo, em torno do qual se reagruparam antigos e novos militantes socialistas, que logo saíram do MDB para se engajar na campanha do “movimento pró-PT” e na organização por um partido dos trabalhadores. Em outubro de 1979, Raul passou a integrar a coordenação provisória do PT no Rio Grande do Sul”, lembrou Mainardi. Leia aqui o discurso completo.

O deputado Pepe Vargas falou em nome da Federação PT/PV.  “Queremos saudar o Raul que sempre esteve na vanguarda do seu tempo histórico, defendendo a ideia de que não há socialismo sem democracia e o princípio da unidade da esquerda. Atualmente, coerente com sua trajetória política, Raul tem sido um dos grandes incentivadores da organização da esquerda através do instrumento das federações partidárias”, destacou Pepe.

Foto: Celso Bender | Agência ALRS

“Queremos abraçar o Raul Pont solidário, incansável, presente em todas as lutas dos movimentos sociais e populares, nos atos, nas caminhadas, nas panfletagens, nas greves. O Raul Pont aposentado, pelo INSS,  que nos ensina que jamais podemos perder a nossa coerência e a nossa dignidade. Querido Raul: para nós, é uma honra te chamar de companheiro e caminhar ao teu lado”, finalizou o deputado Pepe Vargas.  Leia aqui o discurso completo.

Muito emocionado, Raul Pont agradeceu a homenagem e disse que repartia a distinção recebida com todos os companheiros e companheiras que exerceram mandato pelo PT na ALRS ao longo desses anos. “Deixo aqui, como emérito agraciado, minha contribuição ao debate. Que esta Casa e o pluralismo que representa retome o clima e o espírito que vivemos na Constituinte. Abrir a Assembleia para os grandes debates, as Comissões da Casa serem verdadeiras Comissões Temáticas trazendo os interesses sociais mais variados para construir alternativas consensuadas ou majoritárias, mas que expressem a participação aberta, livre, contraditória de onde aparecerão saídas”, defendeu Raul.

Raul encerrou seu pronunciamento com um convite público: “Olhemos, novamente para os fundamentos e os princípios que estão gravados na Constituição. Ainda não os cumprimos ou entregamos plenamente à sociedade. É hora de humildade e reconhecimento da dívida histórica com o nosso povo de um Estado mais eficiente e planejador, mais justo em seus impostos, menos burocrático e privilegiado para poucos, mais forte nos serviços básicos que deve prestar e que se abra, efetivamente, à participação popular, a uma democracia participativa”. Leia aqui o discurso completo.

Confira AQUI as fotos da solenidade.

Eliane Silveira é Jornalista e Licenciada em Ciências Sociais.

Veja também

PT aprova resolução para distribuição de recursos do FEFC

Critérios para a distribuição dos recursos do FEFC seguirão dispositivos da Lei nº 9.504/97 e …

Comente com o Facebook