Home / Conteúdos / Artigos / Referendo foi exemplar e será respeitado pelos bolivianos, diz Mercosul

Referendo foi exemplar e será respeitado pelos bolivianos, diz Mercosul

A missão de observadores eleitorais do Mercosul divulgou na noite deste domingo (25/1), em La Paz, uma nota oficial a respeito do referendo constitucional realizado em todo o território boliviano.

Presidida pelo deputado federal brasileiro Dr. Rosinha (PT-PR), presidente do Parlamento do Mercosul (Parlasul), a missão felicita o povo boliviano “pela extraordinária jornada de transparência democrática” e aponta que o referendo foi “exemplar”.

“Presenciamos eleições exemplares, que mostram a extraordinária vocação dos bolivianos de submeter suas decisões políticas importantes ao pronunciamento da vontade popular”, diz trecho da nota.

A missão de observadores do Mercosul foi criada por solicitação expressa do presidente Evo Morales. “Uma vez que as eleições foram legais, legítimas e de acordo com os regulamentos eleitorais, não temos dúvida de que serão respeitados por todos os bolivianos, desde o presidente Evo Morales a cada um dos cidadãos, em todas as regiões e cantos da querida República da Bolívia”, conclui o documento.

A seguir, a íntegra da nota oficial da missão de observadores do Mercosul, em português e em espanhol.

Comunicado da Missão de Observadores Eleitorais do Mercosul na Bolívia

“A Presidência do Parlamento do Mercosul e a Presidência da Comissão de Representantes Permanentes, encarregadas da coordenação da missão de observadores do Mercosul, integrada por parlamentares e servidores nacionais dos países membros, felicitamos o povo boliviano pela extraordinária jornada de transparência democrática vista hoje durante a celebração do Referendo Constituinte 2009 em todo o território da República da Bolívia.

Presenciamos eleições exemplares, que mostram a extraordinária vocação dos bolivianos de submeter suas decisões políticas importantes ao pronunciamento da vontade popular.

Analisamos o andamento dos eleições e o comportamento das autoridades nas mesas que tomamos como amostra. Verificamos o rigor dos bolivianos para cumprir com os seus deveres no momento de votar, e o rigor das autoridades para preservar o voto secreto. Também comprovamos o cumprimento das regras no momento da apuração dos votos.

Uma vez que as eleições foram legais, legítimas e de acordo com os regulamentos eleitorais, não temos dúvida de que serão respeitadas por todos os bolivianos, desde o presidente Evo Morales a cada um dos cidadãos, em todas as regiões e cantos da querida República da Bolívia.”

DR. ROSINHA
PRESIDENTE DO PARLAMENTO DO MERCOSUL
CHEFE DA MISSÃO DE OBSERVADORES DO BLOCO NA BOLÍVIA

Veja também

Batucada feminista afinada na luta pela América Latina

Desde o ato que abriu o Encontro em Montevidéu, dia 16, às 10h, a batucada feminista da Marcha Mundial das Mulheres anima e demarca a força feminista na Jornada Continental pela Democracia e Contra o Neoliberalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comente com o Facebook