Home / Conteúdos / Artigos / Socialismo em construção
 | Misiara Oliveira

Socialismo em construção
 | Misiara Oliveira

Apresentamos o texto de uma nova corrente interna ao PT. Ainda em formação. O Encontro de fundação está marcado para 11 de julho próximo. Estas companheiras e companheiros durante o 7º Congresso do PT romperam com a Resistência Socialista e vieram a compor conosco a chapa para o Diretório Nacional. Junto com a Militância Socialista e a Avante. A companheira Misiara Oliveira é a sua representante na Executiva Nacional do PT. Os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Rogério Correia (PT-MG)  e o ex deputado Wadih Damous (PT-RJ) assinam o manifesto.

Nunca estaremos perdidos.

Pelo contrário, venceremos sempre se não tivermos desaprendido a aprender.

Rosa Luxemburgo

Às companheiras e companheiros petistas

Ao decidirmos contribuir com debate no interior de nosso Partido, nos apresentamos à militância e às correntes que se organizam no PT, cuja pluralidade constitui uma cultura diferenciadora da nossa organização política. O contexto desafiador em que estamos inseridos – de luta pela vida, pela democracia, pela soberania, pelos direitos humanos, sociais e econômicos – exige um protagonismo militante do PT, uma nova estratégia de luta e um programa transformador à luz do nosso tempo. Sobretudo, uma contribuição para o projeto de sociedade que nos arme, estrategicamente, para o enfrentamento e a superação deste período em outra perspectiva civilizatória.

É nesse sentido que nos somamos à necessária e intransferível tarefa de retomar a luta por um socialismo democrático, princípio fundante de nosso Partido. Entendemos que a atualização desse debate e a formulação de um projeto socialista contemporâneo passam pela apropriação coletiva das formulações dos movimentos feministas, antirracistas, ambientalistas e de direitos humanos, sem perder a perspectiva de classe; passam pela crítica profunda às experiências do Socialismo Real do Século XX, pelo seu caráter despótico e monolítico; passam pela atualização do debate sobre o papel do Estado na conformação de uma esfera pública ampliada e democratizada; passam pela disputa de valores na Educação, em busca de um novo acúmulo de experiências contra hegemônicas.

Nossa colaboração nesse debate tem a marca de uma construção coletiva, fundada na práxis, na sistematização a partir de uma ação-reflexão profundamente engajada em cada canto de nosso país, de mãos que trabalham pela justiça com pés fincados na realidade do nosso povo. Do esperançar que carrega séculos de resistência popular, da crença no sonho e no forjar de um novo tempo, a partir de um trabalho com coerência e exemplo pedagógico, em processos que empoderam a classe trabalhadora que, como Partido, queremos organizar e representar.

Por isso, nosso propósito é o de contribuir como uma corrente de opinião e, sobretudo, de atuação que – mesmo nos limites de sua constituição, neste momento – esteja ancorada na luta real de suas e seus militantes nos contextos em que atuam: no Partido, nos Sindicatos, nos movimentos de Juventude e Estudantil, nos Movimentos Antirracistas, de Mulheres e Feministas, nos Movimentos do Campo e nos Movimentos Populares, Sociais e Culturais.

De onde viemos e com quem optamos caminhar

Somos oriundos de diferentes experiências organizativas como grupos regionais, muitos de nós identificados com a Mensagem ao Partido – principalmente pelo seu papel durante a crise de 2005 – que se articularam nacionalmente em 2017. Em 2018, a maioria de nós constituiu a corrente Resistência Socialista, identificada com o movimento Muda PT, surgido no contexto do 5º Congresso do PT. Assim como a Mensagem ao Partido cumpriu uma tarefa importante para a esquerda petista na conjuntura em que surgiu, o movimento Muda PT incidiu sobre resoluções partidárias em temas estratégicos. Nessa caminhada, fizemos um diálogo intenso com a Militância Socialista – corrente interna do PT reconhecida pela sua coerência programática e com representação nacional consolidada – em um esforço mútuo de aproximação teórica, programática e metodológica, processo que propiciou a realização do Seminário Nacional “Utopia e Resistência: Desafios do PT e da Esquerda no Século XXI”, realizado em abril de 2019.

Fomos signatários do Manifesto Rumo ao 7º Congresso, movimento fruto de uma articulação das correntes do PT que visavam à construção da unidade da esquerda petista no sentido de reposicionar o Partido para enfrentar os desafios da conjuntura. Durante o Congresso tivemos uma divergência pública – pois já estávamos nas atividades congressuais – e mantivemos a posição encaminhada na coordenação nacional de construir a unidade da esquerda petista e compor a chapa do Muda PT. Deliberamos por manter o diálogo e os compromissos assumidos junto ao campo que mobilizou pela realização do 7º Congresso.

Projetando nosso futuro

O Congresso nos colocou diante do dilema de continuamos a ser uma das maiores forças do PT, mas sem protagonismo próprio e desalinhada com o campo que optamos caminhar, ou retomarmos o processo de construção com os (as) militantes que se mantiveram coerentes com o projeto, os valores e a estratégia fundante da corrente. Decidimos pela coerência. Optamos por seguir caminhando com aqueles e aquelas militantes que entendem a necessidade de uma nova estratégia e programa para o Partido, que não surgirão sem unidade para mudar o PT. Por isso, estamos fundando uma nova corrente de opinião e militante.

Queremos colaborar no bom debate, acumulando força – nesse contexto de resistência e defensiva estratégica –  para voltarmos a construir maiorias sociais capazes de impulsionar uma agenda positiva para a classe trabalhadora e maiorias políticas que nos permitam ser, novamente, um projeto de poder para o Brasil. Uma corrente que colabore na elaboração de um novo programa para o país, que ressignifique o conceito de democracia no sentido da sua ampliação e aprofundamento; que seja capaz de apresentar um novo modelo de desenvolvimento socioeconômico sustentável que não se limite a administrar o capitalismo, mas que busque sua superação; que retome e aprofunde um projeto autônomo e antissistêmico de integração latino-americana e a política de cooperação sul-sul; que impulsione a importância estratégica da luta socioambiental; que promova as reformas estruturantes no Estado e uma reforma para uma administração pública societal; que rompa com a racialização e o machismo que estruturam nossas instituições e o pensamento hegemônico; que promova uma cultura e uma educação descolonizadas, inclusivas, não-sexistas e emancipadoras; que dispute a construção de um conjunto de princípios e valores democráticos e fundados nos direitos humanos para a sociedade brasileira; que garanta e amplie os direitos dos trabalhadores e oprimidos entre outros elementos fundamentais para puxarmos a linha do horizonte socialista.

Optamos por manter e intensificar o diálogo com a Militância Socialista, com a qual queremos atuar de forma conjunta, em diferentes frentes, de acordo com as exigências da conjuntura, e no âmbito do Campo Esquerda Petista e do Muda PT. Esse movimento é coerente com o processo de aproximação que iniciamos em 2019 e compreendemos ser potente, tendo em vista nossa identidade programática, com destaque para a compreensão interseccional de classe, gênero e raça sobre a classe trabalhadora brasileira que compartilhamos e que orientam nossas elaborações. Nesse processo de diálogo e atuação conjunta, buscaremos trilhar os passos para uma futura unificação.

Do mesmo modo, reafirmamos nossa disposição ao diálogo com todas as correntes de nosso Partido, buscando fortalecer as posições que buscam a mudança necessária no PT para reposicioná-lo diante dos desafios deste ciclo histórico. Estamos, portanto, em movimento e nos apresentamos ao PT fazendo um convite às e aos petistas que querem construir um PT militante, com práxis socialista e que não se reduza a um Partido de projeto eleitoral e asfixiado pelo burocratismo e pelos limites dos gabinetes, mas seja um Partido construído com solidez em sua democracia interna, a partir da base social, com uma Direção que preze pelo vínculo orgânico com o povo, com a luta social, com coragem e ousadia nas ações. Com um conjunto militante que se dedique a forjar um projeto de poder popular para construção do socialismo democrático.

No próximo período, debateremos, em todas as regiões do país, uma política de construção partidária que avance sobre a questão da democracia interna; sobre a questão da transparência financeira do Partido; sobre a desburocratização das estruturas partidárias; sobre a relação entre os mandatos e as instâncias, bem como entre as tendências internas e as instâncias diretivas; sobre a transição geracional e o empoderamento das mulheres, negros e negras e LGBTs em nossas instâncias; e sobre o papel do PT e a construção de uma Frente Democrática e Popular.

Esta corrente é fruto de um acúmulo de militância conjunta de diversos companheiros e companheiras de vários estados do Brasil, que juntos(as) percebem a necessidade de organização de um coletivo orgânico, com prática socialista, disposto a radicalizar a democracia interna no PT, resistir aos ataques aos direitos do povo, ao crescimento do neoliberalismo, à escalada de violência e às posturas fascistas do governo federal. O momento é de fortalecimento das frentes de esquerda e das forças democráticas em torno do movimento pelo Fora Bolsonaro e anulação das fraudulentas eleições de 2018.

Fora Bolsonaro, Mourão e seu governo!

Brasília, 15 de junho de 2020.

Assinam:

Ailton do PT – Dirigente PT/ Boa Vista do Gurupi

Alba Cristina – Diretora Sinprece, Presidenta Conselho da Mulher de Mulungu/CE

Alceu Cardoso – Diretório Municipal Caxias do Sul/RS

Amanda Fernandes Vieira – Secretária de Comunicação do PT Salgueiro/PE

Antônio Valdeci Oliveira – Deputado Estadual PT/RS

Arlindo Júnior – Dirigente PT Buriticupu/MA

Augusto Lobato Presidente PT/MA

Barroso – Fetamce, Diretório Municipal PT Umirim/CE

Bruna Matos – Executiva PT/MG

Caius Pistori – PT/MT

Carmem Silvia – Sec. Saúde Trabalhador/a da CUT/CE

Carolina Heidner – Sindicalista Bancária Caixa Federal PT/RS

Celita da Silva – Vereadora PT Santa Maria/RS

Claudia Pereira Dutra – Ex- Secretária da SECADI/MEC

Clara Denise Fernandes – Santana do Livramento/Coletivo Estadual de Mulheres do PT/RS

Clara Lino – Executiva da JPT/MG

Cleiton Zanatto Dias – Diretório Estadual PT/RS

Cloves Pereira da Silva Júnior – Secretário de Organização PT Rondon/PA

Daniel Diniz – Vereador PT Santa Maria/RS

Davi Alencar Pinto – Juazeiro do Norte/CE

David Almansa – Presidente do PT e Pré-Candidato à vereador Cachoeirinha/RS

Djanira Mendes – PT Horizonte/CE

Emanuel Hassen/Maneco – Prefeito de Taquari/Presidente da FAMURS

Edna Sampaio – Cuiabá/MT

Eduardo Araujo de Souza – Dirigente Sindical – Zonal Plano Piloto PT/DF

Eliane Fernandes – Vereadora PT/MA

Elismar Mendes – Dirigente PT Pindaré/MA

Evando Barroso – Presidente PT Luís Domingues/MA

Fabiano Leitão –  Trompetista, PT/DF

Felipe Staczewski Santos – Executiva Estadual PT/PR

Fernando Pigatto – Presidente do Conselho Nacional de Saúde –CNS, PT/RS

Flávia Hellen de Oliveira Gomes – Executiva PT – Paulista –PE

Flávia Rodrigues – PT/DF

Flavius Dajulia – Presidente Municipal do PT de Bagé/RS

Fracilene de Azevedo Lima – Diretório Municipal PT Manaus/AM

Francimar Santos Junior – historiadora e atriz – Manaus/AM

Francisco Costa – PT Maracaçumé /MA

Francisco Machado – PT/DF

Fred Costa – PT Viana/MA

Frederico Lemos – Secretário Adjunto JPT/RS

Gabriela Reis – Diretora Executiva da ANPG, PT/MG

Genil Pavam – Diretório Estadual PT/RS

Helen Cabral – Dirigente CPERS Sindicato, Diretório Municipal PT de Santa Maria/RS

Isabel Lisboa – Coletivo Estadual de Mulheres PT/MG

Jairo – DN MTST, PT/MG

Jarcedi Terra – Coordenador Regional Missões do PT/RS

José Aparecido Júnior (Zé Cidão) – Diretório Municipal PT Salgueiro/PE

José Aparecido –  Movimento Popular PT/DF

José Valter Alves Saraiva – Presidente em exercício do SINDSERP-Piquet Carneiro e região/CE

Jose Phillip – Executiva Municipal do PT Goiana e presidente da ASTUG, PT/PE

Juliana Souza – Executiva Estadual PT/RS

Juçara Dutra Vieira – Executiva Estadual/Coordenadora GTE/RS

Laura Ricaldone – Diretório Estadual PT/RS

Laura Sito – Coletivo Nacional de Mulheres do PT – Vice Presidenta PT Porto Alegre/RS

Lidianny Pistori – PT/MT

Luana Borba – militante do PT/RS

Lucas Monteiro – MG

Luciano Guerra – Vereador e Pré-candidato à Prefeito de Santa Maria/RS

Lucier – Sintsef, Direção CUT/CE

Luis Henrique Heidel – Executiva Estadual PT/RS

Luis Henrique – Cientista político, PT/DF

Luis Franklin – Dirigente do Movimento Popular, PT/DF

Luiz de Souza Filho –  Diretor Sintsef e Diretor CUT/CE

Luiz Fernando Mainardi – Deputado Estadual, Líder da Bancada do PT na Assembleia do RS

Luiz Gonzaga de Araújo Advogado trabalhista e previdenciário PT/DF

Luiza de Campos Morais Ramos – UEE/RS

Maister Silva – MPA/RS

Marcelo Souza dos Santos – Vice Presidente PT Caxias do Sul/RS

Marco Longaray – Coordenador Regional Centro Sul do PTRS

Maria América Bonfim – Diretório Regional PT/DF

Maria Celeste Silva – Presidenta PT/POA

Maria Conceição dos Santos – Diretório Estadual PT/RS

Maria das Graças Costa – Executiva Nacional CUT – PT/CE

Mariana Quadros – Coordenação Movimento Representa RS

Marina Callegaro – Diretório Estadual e Pré-Candidata à vereadora Santa Maria/RS

Maristela Maffei – Pré Candidata à Vereadora Porto Alegre/RS

Mauro Caliari – Secretário de Finanças CPERS/Sindicato

Mirin – Dirigente Sindical, PT/DF

Mirgon Kayser – Executiva do PT e Pré-Candidato à vereador Porto Alegre/RS

Misiara Oliveira –Comissão Executiva Nacional PT/RS

Nice Machado – Líder quilombola PT Penalva/MA

Nívia Pinheiro – Ex – Presidenta PT Pindaré/MA

Ozaneide de Paula – Sec. da Mulher da Confetam

Paola Carvalho – Executiva PT/RS/ Movimento Nacional de Renda Básica

Paulinho Parera – Coordenador Regional da Campanha do Mandato Deputado Federal Paulo Pimenta – PT/RS

Paulo Conceição – Coordenador Regional Centro PT/RS

Paulo Pimenta – Deputado Federal e Presidente do PT/RS

Paulo Roberto Ritter – Vereador de Canoas/RS

Paulo Stekel – bancário, sindicalista PT/RS

Pedro Duval – Membro do Diretório Municipal PT/POA

Raimundo Sousa – Vice-Presidente PT Bacabal/MA

Raquel Torres – Executiva Estadual PT/MA

Raquel Wunsch – Coletivo Estadual de Mulheres do PT/RS

Regis Alves – PT Caucaia/CE, Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Sindicato dos Servidores/as Públicos Municipais de Itapipoca, Tururu e Uruburetama – SINDSEP e Coordenador Estadual de Formação Política do MNU/CE

Ricardo Ávila – PT Porto Alegre/RS

Ricardo Ferro – Diretório Nacional PT/MA

Ricardo Zamora –  Chefe de gabinete do deputado estadual Luiz Fernando Mainardi

Rita Della Giustina – Vereadora PT Sapiranga/RS

Robson Leite – Ex Deputado Estadual PT/RJ

Rogério Correia – Deputado Federal/MG

Ronaldo Moraes – Coordenador Regional Vale do Rio Pardo do PT/RS

Roseli Sansonovicz – Coletivo Estadual de Mulheres do PT/RS

Sarah Suzan Souza Reis – Direção Nacional da Pastoral da Juventude, PT/MG

Samuel Staczewski Santos – Presidente PT Pato Branco PR

Sandra Régio – Secretária do Jurídico CPERS/Sindicato

Sebastiana Rodrigues (Netinha) – Sec. Geral da Fetamce

Sedinei Santos – Coordenador Regional Vale do Jaguari do PTRS

Selene Michelin – Executiva CNTE PT/RS

Sidinei Cardoso – Presidente PT Santa Maria/RS Diretório Estadual PT/RS

Simoninha Mirapalhete – Executiva PT e Pré-Candidata a Vereadora Porto Alegre/RS

Tarcísio Zimermann – Executiva Estadual PT/RS e Pré-Candidato a Prefeito de Novo Hamburgo/RS

Thais Rosa – UEE/MG

Valdir Oliveira – Vereador PT Santa Maria/RS

Vera Araújo – Diretório Municipal PT Cuiabá/MT

Vilani Oliveira – Confetam, PT/CE

Vitalina Gonçalves – Secretária Geral CUT/RS, Pré-candidata à vereadora Gravataí/RS

Vitor Labes – Diretório Estadual, Vice Presidente PT Canoas/RS

Vitoria Ramos Sauthier – Diretório Estadual PT/PR

Volnei Savegnago – Pré-Candidato a Prefeito de Faxinal do Soturno PT/RS

Wadih Damous – Ex- Deputado Federal/RJ

Waldeck Carneiro – Deputado Estadual PT/RJ

Willian César Sampaio – PT/MT

Veja também

Orçamento participativo nacional | Ubiratan de Souza (Bira)

Fora Bolsonaro e eleições para Presidente – Por um Governo de Participação Popular – Por …

Comente com o Facebook