Home / Temas / Brasil / Voto em Freixo consolida bloco de oposição

Voto em Freixo consolida bloco de oposição

Na última sexta-feira (01), aconteceu na Câmara Federal, em Brasília, a posse dos deputados e votação para escolha do presidente da casa no próximo biênio, além de dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes. O PT junto ao PSOL, PSB e REDE formaram um bloco de oposição. Em nota, o deputado federal Zé Neto, do PT Bahia, reafirmou a importância da construção deste campo.

Confira o posicionamento de Zé Neto a respeito da votação:

“Nós do PT apoiamos Freixo! Ontem foi um dia muito importante para a Câmara Federal. Além da posse dos deputados, nós também tivemos eleição da presidência e da mesa diretiva da Casa. Passada a disputa, venceu Rodrigo Maia, (DEM-RJ), que se tornou presidente por mais dois anos. Nós do PT firmamos posição em defesa do candidato Marcelo Freixo (PSOL/RJ), que disputou a presidência e com isso tivemos como ganho importante a consolidação do bloco de oposição formado pelo PT, PSOL, PSB e REDE.

Votar em Freixo representa para nós o fortalecimento e defesa do que as ruas apontaram, principalmente, no segundo turno da eleição presidencial quando as oposições se uniram em torno da candidatura de Haddad, na defesa da democracia e da liberdade do presidente Lula.

Apesar de não termos conseguido a vitória na disputa da presidência da Casa, tivemos a vitória da coerência e da resistência, que farão a defesa dos legítimos interesses do povo brasileiro contra os ataques conservadores do governo federal. Ataques que visam, principalmente, a destruição das políticas públicas inclusivas e a fragilização da nossa democracia e soberania nacional. Em outra via, a candidatura de Rodrigo Maia, que abraçou o Partido Social Liberal (PSL) representa, neste momento, um alinhamento ao governo atrasado que aí está. O jogo está apenas sendo iniciado e cabe a nós do PT e do bloco de oposição buscar, com equilíbrio e maturidade, o fortalecimento do poder Legislativo Federal e da capacidade do mesmo dialogar com as ruas para, com isso, fazermos a boa disputa na oposição e na defesa dos interesses do povo brasileiro”.

Deputados Federais empossados na última sexta-feira (01/02) manifestam apoio a Lula.

Veja também

A ideologia do não dito | Arlete Sampaio

Por trás do apontamento de ideologias falsificadas, da tentativa de revisar e negar a nossa história, está a ideologia do capital que é antipovo, que atenta contra a soberania do Brasil e os interesses populares. A ideologia do capital é a não dita, porque não pode ser dita e sustentada para os fins que os ocupantes do poder querem, que é a hegemonia das ideias, o apoio popular. A moda da invencionice de ideologias esconde a verdadeira ideologia que pauta o governo Bolsonaro: a do capital que é cruel e danosa com o povo brasileiro.

Comente com o Facebook