Notícias

Em destaque

Pranto por Sérgio Mamberti | Pedro Tierra

“Mas há os que lutam  por toda a vida.  Esses são  imprescindíveis.”  (Brecht)  E o que pode dizer o poeta  – para quem não há transcendência –   diante do teu corpo a caminho das cinzas  e de teu espírito de luta venerado  por amigos, filhos, amores, todos  varados pela …

Leia mais »

Brasil: entre o fascismo social e o fascismo político

“Como tudo sempre acaba, oxalá seja bem cedo!”  Cecília Meireles O Brasil está submetido a uma democracia de baixa intensidade, num regime social que oficializa a exclusão, através da fome e do abandono, de todas e todos que a dinâmica capitalista considera peças defeituosas da engrenagem de acumulação. Vive-se hoje …

Leia mais »

O falso patriota | Elvino Bohn Gass

A estratégia utilizada por demagogos é a forma mesquinha e aproveitadora para iludir o povo e “passar a boiada” para implementar políticas que beneficiam uma elite endinheirada A deplorável performance golpista do presidente neofascista Jair Bolsonaro no 7 de Setembro desfez qualquer dúvida de que é um falso patriota que …

Leia mais »

Outras notícias e Artigos

junho, 2022

  • 21 junho

    Por um dicionário crítico ao neoliberalismo | Juarez Guimarães

    Para começar a superar o neoliberalismo, é preciso contestar abertamente a sua narrativa, sair de sua linguagem e formar um novo dicionário da emancipação.   Se para Marx, a linguagem é uma forma de “consciência prática”, o modo como os pensamentos se manifestam na vida social, é em Gramsci que …

    Leia mais »
  • 20 junho

    A Colômbia de Gaitán renasce com Petro | Emir Sader

    ‘A Colômbia vai se somar aos processos de integração regional, aos países que afirmam políticas externas independentes em relação aos EUA’, diz Emir Sader Via Brasil 247 A Colômbia tinha ficado tristemente identificada com a violência, desde o assassinato do seu – até então – maior líder popular – Jorge …

    Leia mais »
  • 18 junho

    O segundo turno das eleições presidenciais na Colômbia | Marília Closs

    Trata-se, desde já, de um segundo turno histórico, no qual os dois candidatos têm a mudança como principal plataforma – um cenário de cambio x cambio – e se reivindicam anti-establishment. Enquanto isso, os partidos tradicionais, historicamente bem consolidados, estão de fora do pleito.

    Leia mais »